Redes sociais: como integrá-las à educação?

4 de abril de 2016 | sem comentário | Categoria(s): Relacionamento Pais / Escola

Tempo estimado de leitura: 6 minutos (1104 palavras, 6485 caracteres)

E se houvesse uma maneira de integrar o uso das redes sociais ao sistema de ensino das escolas, de forma segura e funcional?

 

Essa proposta surge pelo fato de que as redes sociais modificaram a maneira como nos comunicamos e nos relacionamos. Aliadas aos smartphones, elas passaram a fazer parte do nosso dia a dia, podendo ser acessadas em qualquer lugar, a qualquer hora. Também por isso, podem ser uma importante ferramenta de comunicação, principalmente para instituições de ensino. A questão é que, se utilizadas de forma errada, as redes sociais podem criar grandes problemas para a escola.

 

Hoje em dia, é comum que escolas compartilhem os registros de suas rotinas educacionais por meio de fotos e vídeos no Facebook ou em seu próprio site. Porém, é preciso estar atento ao fato de que a exposição de imagens de alunos pode desagradar aos responsáveis pela criança, podendo gerar reclamações ou até ações judiciais. Além disso, ainda existe o risco de bullying virtual, como comentários maldosos nas fotos postadas. Nesses casos, a escola pode ser responsabilizada pela situação, por mais que esteja ocorrendo fora de suas dependências.

 

Outra ferramenta muito utilizada é WhatsApp. O aplicativo permite que as pessoas conversem entre si a qualquer hora e lugar, e sobre qualquer assunto. É útil para uso pessoal, mas pode se tornar uma grande dor de cabeça para as escolas. Sem controle de horário ou conveniência, permite que pais entrem em contato com coordenadores, diretores e professores a qualquer momento, muitas vezes em horários inadequados, como durante uma reunião, uma aula, um atendimento a outro pai na escola, ou até mesmo fora do horário de expediente. Além disso, para que os usuários possam conversar entre si, é necessário que compartilhem os números de telefone particulares, o que também não é o ideal para relações de trabalho.

 

Outro ponto é que, quando há uma conversa em grupo, como de pais e responsáveis de alunos, é extremamente difícil manter a frequência das respostas, bem como manter o foco no objetivo inicial. Essas conversas acabam virando uma espécie de bate-papo geral, no qual as mensagens vão se atropelando e perdendo as ideias no percurso. Muitas das escolas que seguiram por esse caminho já chegaram a uma conclusão: utilizar o Whatsapp como um canal de comunicação da escola com os pais pode gerar mais problemas do que soluções.

 

Ainda assim, manter um canal de comunicação direto e de fácil acesso aos pais é essencial. O desafio está em encontrar maneiras de manter essa comunicação controlada e organizada, evitar ruídos e não abrir mão da eficiência.

 

Gerando benefícios por meio do uso de redes sociais

 

É preciso reconhecer as facilidades das redes sociais, uma clara evolução ao envio de e-mails e SMS. Elas permitem estabelecer um diálogo mais efetivo e dinâmico com pais e alunos, além de oferecer a possibilidade de transmitir conhecimento por meios multimídia. Destacamos aqui cinco dicas de redes sociais para as escolas. Confira!

 


Dicas de Redes Sociais para as Escolas

 

1. Utilize o Youtube para postar vídeos da escola

 

Se sua escola ainda não tem um canal oficial no Youtube, pode ser uma boa hora para começar, o serviço é gratuito e fácil de utilizar. Nesses canais, a escola pode postar webinars, palestras, tutoriais sobre assuntos escolares, trabalhos dos alunos e até vídeos sobre as rotinas diárias da escola. Os canais podem ser públicos ou privados, e a escola decide o que disponibilizar para pais e alunos e o que disponibilizar para o público externo.

 

2. Disponibilize materiais didáticos na web

 

O tempo em que os alunos precisavam transcrever as anotações do quadro para os cadernos ficou para trás. Hoje existem muitas ferramentas para disponibilizar o conteúdo passado em sala de aula, como apostilas e apresentações, em ambientes virtuais.

 

Uma solução é o Slide Share, o serviço permite o compartilhamento de apresentações e de eBooks em formato PDF ou em apresentações de Power Point. Criar um canal nessa rede social também é bastante simples, basta utilizar uma conta de e-mail ou do Facebook. Além da utilização pela escola, os alunos também podem disponibilizar apresentações e trabalhos deles pelo site, aonde ficarão armazenadas e disponíveis para o professor acessar quando precisar.

 

3. Informe à comunidade escolar sobre as regras de utilização

 

A utilização das redes sociais precisa ser acompanhada de monitoramento constante. Uma boa maneira de iniciar, é promovendo reuniões com professores e responsáveis pelos alunos para divulgar as políticas e regras de uso das plataformas. Importante também não deixar de incluir os alunos no processo de esclarecimento, gerando materiais específicos por faixa etária e grau de maturidade.

 

4. Tenha conhecimento sobre o direito do uso de imagem

 

Muitas pessoas podem não ficar confortáveis com sua imagem compartilhada na web, e está cada vez mais comum pais solicitando explicitamente à escola que seus filhos não sejam fotografados. Por isso, antes de qualquer publicação, é de suma importância que a escola tenha autorização de uso das imagens, e de forma oficial, documentada. O mesmo vale para os professores e colaboradores.

 

5. Concentre a comunicação da escola em um só lugar

 

Por mais variadas que sejam as opções de conteúdo nas redes sociais, alimentá-las e realizar o devido acompanhamento em cada uma delas é uma tarefa extremamente árdua. Com isso, uma boa saída é concentrar a comunicação em um único canal, que atenda a todas as necessidades da escola.

 

Utopia?

 

O ClipEscola é uma poderosa ferramenta que possibilita o envio de mensagens, documentos, vídeos e imagens de maneira ágil e segura. Desenvolvido para aproximar pais, professores e alunos, a plataforma atende a todas as necessidades de comunicação da escola e ainda vai muito além dos recursos oferecidos pelas redes sociais.

 

Leia mais
– Educação do século 21: o desafio de ensinar em meio ao excesso de informação
– 5 razões pelas quais os estudantes de hoje precisam de tecnologia em aula

E você, como faz uso das redes sociais em sua escola? Deixe sua opinião nos comentários!

 

CE_CTA_eBook_apresentacao

O autor é publicitário e atua na ClipEscola como Customer Success


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of