fbpx Skip to content
Aplicativo de comunicação escolar próprio ou solução pronta

COMPARTILHE

12 de setembro - 2022

Criar aplicativo de comunicação escolar próprio ou contratar solução pronta?

Tempo estimado de leitura: 7 minutos (1440 palavras, 8278 caracteres)

Tomar decisões assertivas é um dos grandes desafios dos gestores escolares. No tocante à comunicação, uma dúvida que pode surgir é: “será que é melhor desenvolver um aplicativo de comunicação escolar próprio ou contratar uma solução pronta?”. Se essa questão está tirando o seu sono, com certeza isso acabará ao final deste artigo. Há vários pontos que precisam ser observados em tomadas de decisão como essa, e é isso que faremos agora. 

 

Confira tudo o que precisa ser analisado:

 

Experiência de mercado

 

Deixa eu te fazer uma pergunta. Por acaso a sua escola tem alguma experiência no desenvolvimento de apps? Pergunto isso porque esse é um ponto “que pega” quando falamos em desenvolvimento de soluções tecnológicas. Afinal, todo novo recurso digital precisa de um bom tempo de maturação para atingir um nível razoável de qualidade, concorda?

 

É só pensar. Qualquer tipo de inovação precisa passar por um longo período de tentativas e erros. Precisa ser experimentada pelo mercado, corrigir os problemas que sempre surgem lá no começo, falhar, tentar de novo, até então atingir um nível de maturidade ideal e conseguir a validação do mercado. Soluções prontas já percorreram esse caminho. A sua escola tem a disposição necessária para iniciar essa jornada do zero?

 

Vale lembrar que o público da sua instituição será a “cobaia” desse experimento. No início, o aplicativo de comunicação escolar que vocês desenvolverem ainda estará verde, e os pais, responsáveis e alunos serão os primeiros a se deparar com as falhas dele (acredite, elas sempre aparecem). Será que compensa entregar uma experiência ruim ao seu público por um longo período até que o app próprio de vocês atinja a maturidade? 

 

Suporte tecnológico

 

A sua escola tem ou planeja contratar uma equipe de TI focada na prestação do suporte ao usuário? Se vocês pretendem desenvolver um aplicativo de comunicação escolar próprio, isso é algo que precisa ser pensado. Como você deve saber, até mesmo soluções maduras sempre oferecem esse suporte. Uma que ainda está dando os primeiros passos – e que com certeza apresentará muitos bugs pelo caminho – não poderá deixar o público na mão quando der qualquer problema com o produto.

 

Instituições que contratam soluções prontas não precisam se preocupar com essa questão. Se acontece algum problema, elas abrem um chamado para o suporte da ferramenta contratada. Então, basta acompanhar o andamento da solução. Ninguém na escola precisa ficar “quebrando a cabeça” para descobrir o que aconteceu. 

 

Pode não parecer, mas essa é uma tarefa e tanto. Se você conhece algum desenvolvedor que trabalha para uma empresa de TI, pergunte se ele nunca foi chamado às pressas em um final de semana para resolver algum bug, para já estar tudo certo na segunda-feira. Em empresas que desenvolvem produtos tecnológicos, isso não é nada incomum. A sua escola está preparada para ter profissionais nessa função?

 

 

Espaço físico

 

Você já entendeu que o desenvolvimento de um aplicativo de comunicação escolar próprio implica em contratação de pessoal para desenvolvimento e suporte ao produto, certo? Mesmo que a instituição já possua um profissional de TI, isso não será o suficiente. Então, para uma equipe maior, é necessário mais espaço. Afinal, as pessoas precisam de um lugar para trabalhar, né?

 

Por acaso a sua escola tem uma boa sala de trabalho sobrando? Caso não tenha, talvez precise fazer uma reestruturação dos espaços ou então uma reforma. Você já pensou nisso tudo?  

 

Custos

 

Se você estiver “namorando” a ideia de desenvolver um aplicativo de comunicação escolar próprio por motivos de economia, pense de novo. Há muitos custos envolvidos no desenvolvimento e manutenção de um produto tecnológico, tais como:

 

  • Contratação de desenvolvedores e de equipe de suporte para a criação do produto e para a manutenção

 

  • Custos com a estrutura para o trabalho da equipe de TI: espaço físico, mesas, computadores etc.

 

  • Armazenamento em nuvem para banco de dados e servidor de hospedagem

 

Você percebe que não é algo barato? Quando uma empresa desenvolve um produto, ela consegue mantê-lo operando com qualidade porque há milhares de instituições de ensino que o utilizam, e assim, cobrem todos os custos. Porém, quando uma escola desenvolve um app para ser usado por ela mesma, todos os custos ficam com ela também.

 

Integrações com outros sistemas

 

A parte de integração é outro grande problema quando se pensa na criação de um aplicativo de comunicação escolar próprio. Não será tão fácil integrá-lo a outros sistemas que a escola possui, tais como o sistema de gestão, o sistema de catracas, o sistema da biblioteca e qualquer outro.

 

O motivo é bem simples. Cada sistema precisa de uma tecnologia de integração própria. Ou seja, a escola teria que desenvolver, ela mesma, essa tecnologia para cada software. Em soluções prontas, isso já foi feito. A ClipEscola, por exemplo, consegue se integrar a qualquer sistema de gestão e também a outros softwares, como o de catracas e o de bibliotecas.

 

Sabe o que isso significa? Que com um app próprio, a sua escola provavelmente vai perder a oportunidade de realizar uma série de automações que só são possíveis com as integrações. Com um sistema de gestão integrado ao aplicativo de comunicação escolar é possível, por exemplo, enviar todas as notas que são lançadas no sistema diretamente aos pais de forma automática. São facilidades que fazem a diferença no dia a dia. Pense nisso!

 

Uso conjunto com outras funcionalidades da mesma solução

 

Quando a escola desenvolve um aplicativo de comunicação escolar próprio, geralmente ele é bem simples, sem uma gama de possibilidades que vão muito além da comunicação normal. Já em uma solução pronta, as coisas são bem diferentes.

 

Vou te citar o exemplo aqui da Clip. A nossa solução é praticamente uma Disneylândia da transformação digital escolar. Nosso aplicativo de comunicação é só a ponta de um enorme iceberg. Há inúmeras funcionalidades opcionais que a escola pode incorporar, como por exemplo: comunicação interna; recebimentos e cobranças; assinatura digital; atendimento omnichannel; captação de alunos; mapa de humor; ambiente virtual de aprendizagem e muito mais. Veja a relação completa aqui.

 

Todas essas possibilidades não existem em um app próprio desenvolvido pela escola. E se você está pensando “mas para começar, um app simples está bom”, eu te pergunto, e depois? Quando a sua instituição sentir a necessidade de outros recursos, ela não poderá simplesmente solicitá-los, como os nossos clientes fazem. A comunicação ficará limitada e sem possibilidade de evoluir. Melhor pesar esse e todos os outros fatores agora do que depois de já ter investido recursos e esforços na criação de um aplicativo, não acha?

 

Conheça a ClipEscola, a mais completa solução para a comunicação escolar

 

Você sabia que a ClipEscola é uma solução madura, que é utilizada por milhões de usuários em milhares de escolas espalhadas pelos quatro cantos do Brasil? Nós conhecemos a fundo todas as necessidades de comunicação escolar das instituições de ensino, já percorremos uma longa jornada.

 

Nosso aplicativo de comunicação escolar é capaz de se integrar a qualquer sistema de gestão ou outro software escolar. Temos também funcionalidades que você não encontrará em nenhuma outra solução. Somos a mais completa do mercado. Solicite o nosso contato por aqui e agende uma reunião para nos conhecer melhor!

 

Leia mais
– Como a integração entre softwares escolares pode impactar na produtividade
– 10 problemas escolares do dia a dia que a ClipEscola resolve!

 

Espero que essas informações te ajudem a tomar uma boa decisão quanto ao desenvolvimento ou não de um aplicativo de comunicação escolar próprio. Se quiser a nossa ajuda para resolver a comunicação da sua escola, estamos bem aqui!

 

CTA_Agenda Digital ClipEscola

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.