5 motivos pelos quais os estudantes de hoje precisam de tecnologia em sala de aula

Tempo estimado de leitura: 5 minutos (1008 palavras, 5774 caracteres)

A tecnologia está em todos os lugares e faz parte das nossas vidas. Ela influencia a forma como nos relacionamos, como compramos ou pagamos e, principalmente, como aprendemos algo novo. E quando pensamos nas novas gerações, ela se faz ainda mais presente. Nesse contexto, um dos maiores desafios na área educacional é utilizar esses avanços tecnológicos em benefício do ambiente escolar.

 

Estar aberto a esses novos formatos de aprender e ensinar é um ponto fundamental nesse processo de mudança. Tudo começa com a adaptação do planeamento escolar para suprir a necessidade de inserir os novos formatos de aprendizagem na sala de aula. A sua escola está aberta a essas mudanças?

 

Pensando nisso, listamos os 5 motivos pelos quais a sua escola precisa de inserir a tecnologia na sala de aula.

 

1 – Tecnologia ajuda os professores a prepararem os alunos para o ambiente do mundo real

 

Em um mundo onde a tecnologia faz parte do dia a dia de todos e principalmente das novas gerações, é papel da escola incentivar os alunos a obterem o melhor deste cenário. Prepará-los para o ‘futuro’ é uma das maiores dificuldades encontradas hoje no ambiente escolar e, ao mesmo tempo, é o que torna essa missão tão crucial para as escolas que se querem destacar.

 

Lidar com a tecnologia de uma forma saudável é uma passo importante na formação social e profissional dos estudantes, logo o investimento nessa integração entre “tecnologia + sala de aula” é um ponto-chave para aqueles que procuram destaque nos seus mercados.

 

2 – Novos formatos para trabalhar conteúdos melhoram a didática utilizada em sala

 

É um fato que as novas gerações respiram tecnologia e que a internet é o motor propulsor dessa interação. Através dela, é possível, em um clique, visitar lugares, conhecer novas culturas ou ler um livro. E porque não utilizar esse hábito a favor dos professores na sala de aula?

 

O ambiente online fornece inúmeras maneiras de transmitir a matéria, fugindo das formas tradicionais; aplicações, sites e jogos de vídeo são excelentes ferramentas para ensinar conteúdos de forma inovadora e sem perder a didática.

 

3 – A interação entre os alunos aumenta em um ambiente tecnológico

 

Ao renovar os formatos de entrega do conteúdo, o reflexo imediato é o aumento da receptividade dos estudantes. Na prática, podemos notar que a interação na sala de aula aumenta, incentivando a colaboração entre eles. Atividades comuns como trabalhos em grupo passam a ter outra dinâmica em um ambiente que incentiva o uso de novas ferramentas.

 

Claro que essas alterações precisam de ser graduais e sempre baseadas em avaliações constantes. Cada turma pode receber o novo formato de uma maneira e cabe aos professores e gestores escolares avaliarem os resultados e possíveis melhorias no processo.

 

4 – O comprometimento dos alunos aumenta

 

Imagine a cena: acabou de receber uma máquina de lavar louça, mas não sabe como instalá-la e não tem orçamento para chamar um técnico, ou seja, você tem um problema. Acontece que um dos seus hobbies é ver vídeos no YouTube. Logo, você procurará um vídeo de como instalar o seu presente e esse ‘problema’ passa a ser uma tarefa prazerosa para si.

 

Assim como nós, as crianças também possuem seus hábitos online e aproveitar isso em sala de aula torna o ambiente educacional muito mais propenso à colaboração e dedicação delas. Levar essas aplicações, jogos e plataformas online para a sala é um convite à participação dos alunos, uma vez que eles estão habituados a utilizar essas ferramentas fora da escola. Aprender torna-se uma tarefa prazerosa e não apenas uma obrigação.

 

E essa satisfação em participar das aulas acaba sendo uma semente que vai amadurecendo ao longo dos anos, fazendo com que o aluno queira estar na escola. As chances de ele abandonar um ambiente em que sente prazer de estar são muito pequenas. Quanto maior for o vínculo que o aluno construir com a escola, menores serão as chances de evasão.

 

5 – O ambiente da sala de aula melhora

 

Seguindo a linha do item anterior, ao utilizarmos a tecnologia em sala, os alunos automaticamente estarão mais felizes e dispostos a aprender, afinal, são hábitos deles fora da escola e poder utilizá-los no ambiente educacional eleva a dedicação e o nível de satisfação com as matérias. Os professores, por sua vez, podem testar novas formas de trabalhar os materiais do planeamento escolar e adaptar aqueles que tiverem melhores resultados de acordo com cada turma ou nível.

 

É um processo de aprendizagem constante para a escola que sempre irá buscar as melhores práticas, para os professores que irão sempre testar novos formatos de inserir as ferramentas na sua preparação das aulas e para os alunos que irão, cada vez mais, em busca de instituições que lhes ofereçam esse ambiente.

 

Utilizar a tecnologia em sala de aula é adaptar-se a um futuro mais do que iminente. Já passamos da etapa em que essa alternativa seria uma questão de escolha: ela tornou-se primordial para aquelas escolas que se procuram destacar no mercado e aumentar a fidelização de alunos. Afinal, as escolas que já estão a praticar essas mudanças saíram à frente nessa corrida em que todos deverão cruzar a faixa de partida. Cabe a si escolher em que posição chegará na linha final.

 

Leia mais
– Tendências em escolas da modernidade
– Otimizar para preservar: como trocar o papel pelo digital

 

E vocês, já utilizam alguma ferramenta para inclusão da tecnologia em sala de aula? São a favor dessas mudanças? Deixem o vosso comentário e compartilhem connosco as vossas experiências.

 

Deixe um comentário