Skip to content
Videoaulas

COMPARTILHE

06 de abril - 2020

Luz, câmera, ação! Confira boas práticas para a transmissão de videoaulas de qualidade

Tempo estimado de leitura: 9 minutos (1744 palavras, 10013 caracteres)

Quando você escolheu a profissão de professor, mal sabia que iria acabar, em algum momento, tendo que “falar diante das câmeras”, não é? Mas as circunstâncias nos empurram para situações que nem imaginávamos, e muitas vezes acabamos aprendendo mais e evoluindo. Você está em uma posição assim agora, tendo que se replanejar e adequar suas aulas para videoaulas. Então, deixe-me te ajudar! Confira algumas dicas para fazer o que você precisa da melhor maneira possível!

 

Venha, vamos conferir alguns “toques” que podem ser úteis para as suas transmissões!

 

Aparência

 

Vamos começar por esse ponto? Seja você um professor homem ou mulher, a sua imagem será transmitida na câmera. Além dos alunos, os pais deles também podem estar assistindo você. Então, que tal dar aquele “tapa no visu”?

 

  • Maquiagem

 

Se você é homem, nem pense em pular esse tópico, porque ele é para você também! A maquiagem é um recurso amplamente utilizado pelos profissionais que trabalham em frente às câmeras. Ela ajuda a tirar a luminosidade da pele, ou seja, aquele “brilho na cara” que aparece nas imagens. Para os homens, é legal que a barba já esteja benfeitinha antes de começar a make.  

 

Para tirar a luminosidade, você pode passar primeiro base e depois pó facial. Se no local da filmagem não houver tanta iluminação, só o pó já será o suficiente. E caso você queira corrigir imperfeições, pode passar também um corretivo antes do pó. Lembre-se, os produtos devem combinar com o tom da sua pele. Eles precisam ser passados tanto no rosto quanto no pescoço, para não ficar um contraste estranho entre essas duas partes. 

 

Para os homens, finalizamos aqui. Para as mulheres, vamos seguir.  Lápis de olho, de sobrancelha, de boca, rímel, sombra, blush e batom são bem-vindos para a composição. Evite porém, fazer uma “maquiagem de festa”. A make não deve chamar mais a atenção do que o conteúdo, então dê preferência a tons neutros.

 

Quanto mais iluminação no local, mais você pode carregar na maquiagem. Se quiser saber a quantidade ideal, o melhor é fazer um teste de gravação antes, para ver por si mesma se a quantidade já está ok. Não vou entrar aqui na parte de tutorial de make, mas você pode encontrar vários vídeos na internet com um passo a passo, se achar necessário.

 

  • Cabelo

 

Para a transmissão das videoaulas, não é preciso ir a nenhum salão de beleza e nem fazer penteados, mas vamos manter o cabelo “ajeitadinho”, certo? Isso é válido para professores homens e mulheres. Não requer muito esforço, basta pentear o cabelo, para que assim o aluno não tenha aquela impressão: “meu professor parece que acabou de acordar”.

 


  • Roupa

 

Vamos falar agora sobre boas práticas com relação a roupas para gravar vídeos? Veja só algumas dicas:

 

  • Evite estampa 

 

O conteúdo que está sendo transmitido é o mais importante, então o ideal é que não haja distrações visuais, como estampas de roupas. Dê preferência a peças únicas e cores lisas.

 

  • Evite brincos grandes

 

Brincos grandes também roubam bastante a atenção. Quando o intuito de uma filmagem é transmitir informação e fazer com que ela receba o máximo de atenção possível, o ideal é evitar tudo o que possa chamar mais a atenção do que o conteúdo.

 

  • Evite decotes cavados, transparências e rendas

 

Peças muito decotadas, transparentes ou rendadas transmitem sensualidade. Não são roupas ideais para a gravação de videoaulas.

 

  • Evite listras

 

As listras, especialmente as mais finas, podem causar uma oscilação de cores e um efeito “embaralhado”, então o ideal é evitá-las.

 

Cenário

 

Próximo ponto da lista: cenário. Onde as suas videoaulas serão gravadas? Quais são as boas práticas nesse sentido? Vamos ver tudo isso agora:

 

  • Organização

 

Imagino que você não pretenda gravar as suas videoaulas com um pilha de bagunça atrás de você, certo? Isso não passaria seriedade e nem uma boa impressão aos alunos. Então a dica é: escolha um local organizado, sem coisas jogadas no fundo, sem bagunça.

 

  • Iluminação

 

Um cenário muito escuro também não é o ideal para as transmissões. Prefira ambientes com luz natural. Mesmo nesses ambientes, também é importante que haja uma boa disponibilidade de luz artificial, para caso seja necessário. Afinal, a luz natural é ótima, mas é instável. 

 

Tenha o cuidado de não realizar gravações contraluz, porque do contrário a sua imagem ficará escura e os alunos não conseguirão te ver bem. É interessante que você faça testes de gravação, para ver se no cenário escolhido não ficará nenhuma sombra tapando você no horário do dia em que as videoaulas ocorrerão.

 

  • Elementos

 

Você talvez já tenha notado que em vídeos profissionais é comum que haja elementos de fundo que tenham relação com o conteúdo que está sendo transmitido. Isso é algo que você pode criar também. Uma boa ideia é inserir objetos que tenham a ver com o contexto escolar, como por exemplo livros, globo terrestre e outros objetos que costumam ser utilizados na sua disciplina. Assim, os alunos terão uma sensação mais próxima de estarem em um ambiente de aula normal.

 

 Postura

 

Em sala de aula, o mais comum é que os professores ministrem as aulas de pé. Em videoaulas isso também é possível, mas é muito comum que ela ocorra com o professor sentado. Quando a aula é ministrada assim, o educador precisa tomar cuidado com a postura, para não ficar sentado em uma posição incorreta e também desconfortável. Veja aqui um vídeo sobre a postura correta para sentar.

 

Com relação ao gestual, também temos umas dicas para você. Evite ficar com as mãos “engessadas”. A movimentação de mãos ajuda a aula a ficar mais dinâmica. É claro não pode ser algo que pareça forçado, então tente incluir o gestual da forma mais natural possível, movimentando ambas as mãos.

 


Áudio

 

Áudio ruim é agoniante, não acha? Então é importante que você tenha alguns cuidados, para garantir a qualidade da transmissão das suas videoaulas:

 

  • Som ambiente

 

Não faça as transmissões em locais barulhentos. Se você mora ao lado de uma estrada muito movimentada, por exemplo, feche a janela. Se isso não resolver, escolha um cômodo da casa onde o barulho não chegue.

 

Se há muitas pessoas na sua casa, escolha um local de gravação no qual você possa ficar sozinho, sem o barulho de conversas. Se necessário, busque a colaboração da sua família, pedindo que tentem falar mais baixo no horário das aulas, para que a qualidade do áudio não fique prejudicada.

 

  • Teste de áudio

 

Um outro passo importante para garantir a qualidade de som das suas videoaulas é a realização de um teste de áudio. Afinal, você não vai querer descobrir só “na hora H” que o áudio das transmissões está ruim, não é? Então, realize com alguma antecedência o teste de áudio do aparelho que você irá usar.

 

Vídeo

 

Assim como é preciso ter cuidado com o áudio, o mesmo vale para o vídeo. Veja alguns cuidados que você pode tomar:

 

  • Teste de vídeo

 

Uma boa prática antes da transmissão das suas videoaulas é testar a webcam. Se houver algum problema, é importante que ele seja descoberto e resolvido antes de a aula iniciar. Assim, essa função não tomará parte do tempo que deveria ser destinado ao conteúdo didático.

 

  • Enquadramento

 

Outro cuidado que você deve tomar para garantir a qualidade das suas videoaulas é com relação ao enquadramento. Verifique se nada importante está sendo cortado e se não há “muito teto” na imagem. O ideal é que o espaço entre a cabeça e o final da tela seja de quatro dedos. O zoom deve ser evitado, para que o vídeo não perca em qualidade.

 

Ferramenta para as transmissões

 

Para a transmissão das suas videoaulas, é preciso também pensar em qual ferramenta usar para esse propósito. Quanto mais específica for a solução para esse tipo de necessidade, mais profissional a sua aula será. Os recursos mais gerais ajudam a “quebrar um galho” para períodos curtos, mas como a situação pela qual passamos deve se estender pelos próximos meses, é importante pensar em algo que supra a necessidade de Ensino a Distância (EaD) da forma mais adequada possível.

 

Aqui na ClipEscola, por exemplo, desenvolvemos a Plataforma de Transformação Digital M3I, que possui Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Todas as necessidades de Ensino a Distância estão contempladas na solução, como por exemplo:

 

  • Salas de aula virtuais com transmissão de videoaulas ao vivo;
  • Compartilhamento de tela do professor;
  • Interação entre alunos e professores por voz ou chat;
  • Envio de materiais complementares com armazenamento em nuvem;
  • Aplicação de exercícios e provas (via forms);
  • Recebimento de trabalhos com armazenamento em nuvem;
  • Grupos só de alunos para a troca de informações;
  • Grupos só de professores para a troca de informações;
  • Reuniões entre equipes da instituição (módulo comunicação interna).

 

Para obter informações mais detalhadas sobre o Ambiente Virtual de Aprendizagem da ClipEscola, solicite por aqui.

 

Leia mais
– AVA: como dar continuidade às rotinas escolares por EaD
– Como a ClipEscola pode ajudar você durante a suspensão das aulas presenciais

 

Agora você já conhece vários pontos importantes para a qualidade das suas videoaulas. Para tudo o que precisar, conte com a gente!

 

CTA - Home Studying

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.