fbpx Skip to content
conceitos educacionais

COMPARTILHE

01 de março - 2021

Conceitos educacionais: entenda a diferença entre pedagogia, hebegogia, andragogia, gerontagogia, heutagogia e cibergogia

Tempo estimado de leitura: 5 minutos (991 palavras, 5964 caracteres)

As ciências educacionais são inúmeras. A educação está sempre olhando para si mesma e tornando-se mais específica, para assim trabalhar com estratégias que a permitam ser mais eficaz. Hoje você conhecerá um pouco mais sobre seis conceitos educacionais: pedagogia, hebegogia, andragogia, gerontagogia, heutagogia e cibergogia. Existem muitos outros, é claro, mas como este artigo não é um livro, o foco será nesses seis, certo? Então vamos lá!

 

Conceitos Educacionais

 

Pedagogia

 

Dos seis conceitos educacionais que abordaremos, pedagogia é de longe o mais conhecido. Trata-se de uma ciência educacional com foco na criança, como é possível notar quando destrinchamos a palavra, que tem origem grega: paidós (criança), agodé (condução). Portanto, pedagogo é aquele que conduz a criança. Os métodos pedagógicos devem assegurar a condução e adaptação do conteúdo didático a elas. 

 

O professor com formação em pedagogia está habilitado a dar aula para o ensino infantil e para o ensino fundamental do primeiro ao quinto ano. Para as séries seguintes, é necessário que o educador tenha licenciaturas específicas nas áreas em que leciona.

 

Hebegogia

 

Não se sinta mal se você nunca ouviu falar dessa ciência agógica. Há conceitos educacionais que realmente são menos conhecidos, e esse é um deles. Como vimos antes, pedagogia é a condução de crianças, já habegogia é a condução de adolescentes.

 

Talvez você esteja pensando: “por que existe uma ciência específica para isso?”. Ora, porque nós aprendemos de forma diferente em diferentes fases da nossa vida! Questões internas (hormônios, mudanças no corpo) e externas (colegas, paqueras, socialização, etc.) afetam a nossa capacidade de concentração e aprendizado. A educação para adolescentes deve levar em conta a realidade deles para que possa ser mais assertiva!

 


Andragogia

 

De Andragogia eu aposto que você já ouviu falar. Porém, se não ouviu, pela ordem linear das coisas, está fácil de adivinhar, não é? Já falamos de conceitos educacionais focados em crianças, em adolescentes, e agora é a vez de quem? Dos adultos, é claro! Andragogia é a ciência educacional voltada para eles.

 

Assim como o aprendizado é diferente para crianças e adolescentes, o mesmo acontece com os adultos. Nessa fase da vida, as preocupações são outras: mercado de trabalho, casamento, filhos, etc. A realidade vivenciada pelo estudante adulto afeta o aprendizado dele. É por isso que existem práticas específicas para o aluno em cada fase da vida, e é importante que o educador se atente a elas!

 

Gerontagogia

 

Você deve ter percebido que há um grupo etário que ainda não foi contemplado nos conceitos educacionais vistos até aqui. Sim, são os idosos, e a gerontagogia é justamente a ciência educacional com foco neles. Afinal, muitas pessoas da melhor idade ainda têm interesse em continuar aprendendo, e elas estão muito certas!

 

Nesse conceito, o educador busca utilizar didáticas que considerem a realidade do idoso e explorem suas potencialidades. É importante que a orientação a esses alunos vise promover o progresso individual deles, o que abrange também o aprendizado tecnológico, para que assim eles possam ser cidadãos mais ativos na sociedade da informação.

 

Heutagogia

 

Aqui as coisas mudam um pouco. Diferentemente dos conceitos educacionais anteriores, o foco aqui não é a condução do aprendizado de uma pessoa para a outra de acordo com a faixa etária dela. Heutagogia é a ciência educacional na qual o aluno é o próprio gestor e programador de seu processo de aprendizagem de forma autodidata, necessitando para isso de autodisciplina e auto-organização. 

 

Esse conceito não é posto em prática somente para aprendizados livres fora do meio escolar e acadêmico. Ele também está sendo experimentado por algumas escolas em aulas semipresenciais e na própria sala de aula em determinados momentos, como por exemplo em etapas de consolidação de conteúdos já trabalhados. É uma oportunidade para o aluno conduzir o autoaprendizado pelos caminhos que sabe que tem mais facilidade e que funcionam melhor para ele. O que você acha da ideia?

 

Cibergogia

 

Por fim, vamos falar de um dos conceitos educacionais que começou a se destacar em meio à pandemia. Cibergogia é a ciência educacional que combina elementos da pedagogia e da andragogia em uma nova abordagem pensada para o meio digital. Nessa visão, as estratégias usadas no aprendizado online devem ser diferentes das usadas no físico, aproveitando a gama de possibilidades que a tecnologia proporciona.

 

O aprendizado, por esse conceito, é mais autônomo, colaborativo e ocorre em ambiente virtual de aprendizagem. Os estudantes devem ter conhecimentos prévios e momentos para interação e debate de ideias com os colegas. É importante também que se sintam motivados a aprender e estejam confortáveis com o ambiente utilizado para o ensino virtual.

 

Nesse último quesito, nós da ClipEscola conseguimos te ajudar! Dispomos de um Ambiente Virtual de Aprendizagem bem completo e intuitivo. Os alunos conseguem interagir com o professor e com os colegas por voz ou por chat durante as aulas ao vivo. Podem também usar grupos de estudantes moderados para a troca de informações. Há inúmeras possibilidades, e te convido a explorá-las por aqui!

 

Leia mais
– Métodos de ensino: confira 10 dos mais conhecidos e entenda as características deles
– Checklist: o que é preciso para oferecer Ensino Híbrido e EaD até o final de 2021

 

Agora você já conhece as linhas gerais de vários conceitos educacionais. Se você leciona para um público e não usa o conceito correspondente, que tal estudá-lo a fundo e se aprimorar como docente?

 

CTA - Infográfico - Sala de Aula Virtual ClipEscola

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.