fbpx Skip to content
Desenvolvimento da Educação Infantil

COMPARTILHE

18 de agosto - 2022

Desenvolvimento na educação infantil: a importância de documentar as rotinas

Tempo estimado de leitura: 10 minutos (1883 palavras, 11217 caracteres)

A primeira infância – dos zero aos seis anos – é a fase mais importante do desenvolvimento humano. É nela que toda a arquitetura cerebral é construída, e o desenvolvimento motor, cognitivo, emocional e social que a criança terá nessa fase terá reflexos diretos em todas as outras etapas da vida dela. Por isso é importante que o desenvolvimento na educação infantil seja documentado pelas escolinhas diariamente, para que os pais possam acompanhar o que se passa, agregar e conseguir identificar progressos e eventuais atrasos.

 

Que tal nos aprofundarmos um pouco mais nesse assunto? Venha, me siga e embarque na leitura!

 

O que é esperado em cada etapa do desenvolvimento na educação infantil?

 

Durante o desenvolvimento na educação infantil, a criança passa por vários marcos. Há quatro áreas principais que denotam um desenvolvimento neuropsicomotor saudável. São elas:

 

  • Coordenação motora grossa
  • Coordenação motora fina
  • Linguagem
  • Desenvolvimento cognitivo, social, emocional e comportamental

 

Dito isso, vamos ver o que é esperado da criança em cada salto de desenvolvimento:

 

  • 0 a 6 meses 

 

Até o final dessa faixa etária é esperado que a criança seja capaz de: rir e sorrir; firmar a cabeça e sustentar o pescoço; acompanhar sons com a cabeça; movimentar os olhos de forma coordenada; balbuciar sons; abrir e fechar as mãos; segurar brinquedos; levar objetos à boca; sentar com apoio; esticar os braços; reconhecer visualmente os pais; identificar uma pessoa estranha; virar quando deixada de bruços; fazer movimentos de mastigação (mesmo sem estar mastigando algo); e demonstrar interesse pela comida.

 

  • 7 a 9 meses

 

Até o final dessa faixa etária é esperado que a criança seja capaz de: balbuciar vogais e consoantes (como mama e papa); sentar sem apoio; engatinhar; reconhecer o próprio nome; ficar de pé com apoio; amassar papel usando as duas mãos; demonstrar preferência por certos alimentos; fazer gestos de negação; imitar gestos; e jogar coisas no chão.

 

  • 10 meses a 1 ano

 

Até o final dessa faixa etária é esperado que a criança seja capaz de: apontar; dar os primeiros passos; falar palavras como mamãe e papai; fazer movimento de pinça; cutucar com o dedo; demonstrar interesse por outras crianças; dar tchau; sentar sozinha por longos períodos; se reconhecer no espelho; seguir o olhar do adulto; e demonstrar ansiedade quando se separar do seu cuidador principal.

 

  • 1 ano e seis meses

 

Nessa fase de desenvolvimento na educação infantil é esperado que a criança: ande sem apoio; suba e desça escadas; fale algumas palavras; faça gesto de não com a cabeça; faça rabiscos; recuse alimentos; brinque com outras crianças; mastigue bem alimentos sólidos; pegue colher e copo; e tenha um sono tranquilo.

 

  • 2 anos

 

Já nessa faixa etária, o que espera-se da criança é que ela seja capaz de: correr; compreender boa parte do que escuta; formar frases curtas; nomear cores e formas; empilhar coisas; ficar na ponta dos pés; andar em marcha consistente; treinar para usar o penico; fazer birra; e demonstrar certa independência.

 

  • 3 anos

 

Aos três anos, espera-se que a criança seja capaz de: falar frases maiores; responder perguntas simples, como nome e idade; demonstrar preocupação com os amigos; imitar o que vê as pessoas fazendo; comer sozinha; ter curiosidade sobre o porquê das coisas; compreender conceitos temporais, como os períodos do dia; compreender conceitos espaciais, como abaixo, acima, atrás e na frente; e vestir-se.

 

  • 4 anos

 

Nessa fase, espera-se que a criança seja capaz de: usar um lápis de maneira correta; escrever o próprio nome; conhecer muitas letras do alfabeto; usar tesoura infantil; pentear os cabelos; driblar uma bola; saltar pequenos obstáculos; falar fluentemente; inventar palavras; responder facilmente a perguntas; compreender rotinas; organizar objetos; perceber conceitos como quantidades e pesos; sentir ciúmes; e ter percepção do perigo.

 

  • 5 anos

 

Nessa fase de desenvolvimento na educação infantil, espera-se que a criança seja capaz de: ter mais compreensão temporal, como passado, presente e futuro e dias e semanas; ter um vocabulário bem mais amplo; distinguir verdade de mentira; memorizar e repetir histórias; tomar banho sozinha; dançar; e dar cambalhotas.

 

  • 6 anos

 

Aos seis anos de idade, espera-se que a criança seja capaz de: ter linguagem bem desenvolvida; usar palavras mais complexas; perceber que existem várias formas de fazer a mesma coisa; arrumar a cama; andar de bicicleta; ter diálogo constante com outras crianças; raciocinar com mais clareza; separar a realidade da fantasia; tomar decisões; e começar a ter opinião própria.

 

 

Por que é importante registrar as rotinas?

 

Como você viu, a criança dá muitos saltos de desenvolvimento na educação infantil. É importante que as escolinhas os registrem e consigam atualizar os pais constantemente sobre o que observam no dia a dia. Há ao menos dois porquês para isso: 

 

  • Colaboração dos pais para o desenvolvimento na educação infantil

 

A criança se desenvolve tanto no berçário/creche/pré-escola quanto em casa. Para que ela tenha um desenvolvimento pleno e os progressos esperados em cada fase, é importante que as escolinhas e os pais sejam muito parceiros. Vale lembrar que 90% das conexões cerebrais são criadas na primeira infância, o que mostra que essa é uma etapa que não pode ser negligenciada no tocante ao desenvolvimento.

 

Por isso, cabe à escola, em um primeiro momento, orientar os pais sobre o que é esperado no progresso da criança na fase em que ela está e que atividades eles podem fazer em casa para estimulá-la, dando continuidade ao trabalho que a escolinha já está fazendo para o desenvolvimento do pequeno.

 

Depois, é importante que os pais possam conferir um reporte da escola sobre o que a criança fez durante o dia. Ela comeu direitinho? Brincou com os coleguinhas? Brigou com alguém? Participou das atividades? Teve alguma dificuldade? Há alguma observação sobre os ocorridos do dia que a escola queira detalhar?

 

Esse registro diário ajudará a perceber quais são os pontos do desenvolvimento que precisam ser melhor estimulados. Será possível notar se a criança não está fazendo atividades que deveria estar, se não está socializando com os colegas como é esperado, se está se alimentando como se espera na fase em que está, se está agressiva etc.

 

Além desse reporte, é crucial que pais e escolas possam ter um canal de comunicação direta para tira-dúvidas sobre aspectos do desenvolvimento na educação infantil, para orientações mais detalhadas e para relatos mais específicos sobre o progresso do pequeno.

 

  • Detecção de atrasos de desenvolvimento na educação infantil

 

Acontece de algumas crianças apresentarem atrasos de desenvolvimento na educação infantil. Esses atrasos geralmente são percebidos pela escola, que orienta os pais para a busca de um diagnóstico com um médico. É possível, porém, que os pais consigam perceber esse atraso antes, sobretudo se a escola reportar a eles as rotinas diárias do pequeno. Assim, eles conseguirão “juntar as peças” com o que observam em casa e notar se há algo preocupante.

 

De um jeito ou de outro, essa parceria entre escola e responsáveis ajudará a criança com atraso de desenvolvimento a obter um diagnóstico precoce. Afinal, com essa percepção, os pais poderão procurar um médico e relatar a ele o atraso que foi observado. Então, o médico poderá dar um diagnóstico e orientá-los para a busca de um especialista que possa ajudar a criança a se desenvolver melhor.

 

Quanto antes esses atrasos forem percebidos e trabalhados, melhor para o desenvolvimento da criança. Assim, ela terá a ajuda de que necessita ainda na fase em que o seu cérebro está em atividade máxima.  

 

Como a ClipEscola pode colaborar com os registros?

 

Você sabia que a ClipEscola tem a agenda digital mais completa que a sua escolinha irá encontrar por aí? Sim senhor! Temos tudinho o que você precisa. Vou te falar mais especificamente das funcionalidades ligadas ao tema deste artigo, tá bom?

 

Nós temos na nossa agenda o recurso de envio de Pareceres, que pode ser utilizado para registros diários da rotina do aluno e também para registros periódicos do desenvolvimento de habilidades e competências. Por ele a sua escola consegue enviar ocorrências, recados, atividades para casa, entre outros. Dessa forma, a instituição pode fazer um reporte diário sobre o que o pequeno fez, algo crucial para o acompanhamento do desenvolvimento na educação infantil.

 

Não pense que isso dá muito trabalho, tá? Nós sabemos que a rotina dos professores por aí é bem atribulada e já fizemos tudo para que esse registro diário seja bem prático. Basta que o professor acesse um parecer que terá o nome de todos os aluninhos da turma. Nele há campos que podem ser personalizados pela escola, como por exemplo:

 

  • Café da manhã – opções: “comeu” / “não comeu” / “comeu pouco”

 

  • Sono – opções: “dormiu” / “não dormiu”

 

  • Evacuação – opções: “fez” / “não fez”

 

  • Atividades para a coordenação motora fina – opções: “Inicial” / “Elementar” / “Maduro”

 

  • Atividades para a coordenação motora grossa – opções: “Inicial” / “Elementar” / “Maduro”

 

  • Socialização – opções: “brincou com os colegas” / “não brincou”

 

Há várias categorias que a escola pode criar, pois os pareceres são personalizáveis. Neles, há um espaço para as informações de cada aluno, então, basta selecionar as opções predefinidas de resposta ou escrever uma observação no campo aberto e pronto, é só enviar!

 

Ahhhh… e só para você entender direitinho, as informações de cada aluno da turma são colocadas em um parecer só e o envio é feito de uma vez, porém, para cada responsável, só chega o que o professor informou no campo correspondente ao filho dele. Bem prático, né? 

 

Tem mais, viu? Se a escola quiser falar com um pai sobre algo mais específico que ela notou no desenvolvimento do filho dele, basta enviar um recadinho, ou até agendar uma reunião. Da mesma forma, se o responsável achar que o filho pode estar com algum atraso e quiser falar com a escola sobre isso, ele também consegue enviar um recado. Assim, pais e escolinha são parceiros no desenvolvimento na educação infantil! Solicite mais informações por aqui.

 

Leia mais
– Métodos de ensino: confira 10 dos mais conhecidos
– 10 livros para ler para os seus aluninhos

 

Você viu como os registros e a parceria entre escolinhas e pais são importantes para o desenvolvimento na educação infantil? Podemos te ajudar com isso. Solicite agora mesmo o nosso contato!

 

CTA_Agenda Digital ClipEscola

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.