Skip to content
Aulas síncronas e assíncronas

COMPARTILHE

09 de novembro - 2020

Aulas síncronas e assíncronas: como aproveitar as duas opções da melhor maneira possível

Tempo estimado de leitura: 9 minutos (1832 palavras, 10569 caracteres)

Aulas síncronas e assíncronas. Sim, eu sei que você já ouviu falar delas. A questão é: o quão fundo foi para entender todas as possibilidades que cada formato traz ao ensino? Talvez não muito, já que o EaD caiu abruptamente no seu colo e nem te deu tempo para se aprofundar. Foi só começar a pandemia e já colocar a mão na massa, não é? Agora, no entanto, o digital é a sua realidade, e não dá para saber com exatidão até quando, então, vamos evoluir? Que tal pensar em misturar os formatos nas suas aulas?

 

Você não precisa começar com uma mudança radical de um dia para o outro, dá para ir testando, mesclando momentos síncronos e assíncronos e deixando a ideia ganhar forma! Afinal, este período que estamos vivenciando é uma oportunidade imperdível para a experimentação. Se você não fizer testes agora, vai fazer isso quando?

 

Bom, agora que já estamos conversados, vamos entender mais profundamente as aulas síncronas e assíncronas para que depois você possa explorar os dois formatos? Venha, vamos começar bem do começo:

 

O que são aulas síncronas e assíncronas?

 

Aulas síncronas

 

As aulas síncronas são aquelas que ocorrem em tempo real, ou seja, o professor e os alunos estão conectados simultaneamente, no mesmo horário e na mesma sala virtual, e podem interagir uns com os outros durante a transmissão ao vivo.

 

Aulas assíncronas

 

As aulas assíncronas são aquelas que não ocorrem por transmissões ao vivo, e sim por gravações. Nelas, o horário em que o professor leciona para a câmera não é o mesmo em que os alunos assistem à aula. Não há interações em tempo real.

 


Quais as vantagens de cada formato?

 

Provavelmente você já sabia das informações do tópico acima, não é? Foi só para reforçar mesmo. Agora é que vamos chegar na parte que você estava esperando: as vantagens das aulas síncronas e assíncronas! Então vamos lá:

 

Aulas síncronas

 

  • Interação social

 

Uma grande vantagem das aulas síncronas é a interação social entre todos os participantes. No isolamento social a solidão é um mal que atinge a todos, em maior ou menor grau. Muitos alunos sentem falta dos colegas e dos professores, então é uma oportunidade para todos se verem e interagirem, o que é muito positivo para a saúde emocional.

 

  • Disciplina

 

As aulas síncronas permitem que os alunos tenham uma rotina de horários, o que é importante para quem tem problemas de autodisciplina. Quando não há encontros fixos, pode acontecer de tudo ficar muito solto e o aluno deixar os conteúdos se acumularem, não mantendo um contato diário com as aulas.

 

  • Participação ativa

 

O formato síncrono também permite que os alunos possam debater os assuntos abordados, levantando argumentos e contra-argumentando o ponto de vista dos colegas. Possibilita também a realização de apresentações para a turma toda, a criação de dinâmicas em grupo e o esclarecimento de dúvidas.

 

Aulas assíncronas

 

  • Educação inclusiva

 

Nem todas as crianças e adolescentes têm o mesmo ritmo de aprendizagem. É muito comum, por exemplo, que alguns estudantes da turma tenham transtornos de aprendizagem e aprendam dentro de um ritmo próprio. As aulas assíncronas permitem que os alunos possam pausar a aula, voltar até a parte que não ficou clara da primeira vez que assistiram, rever a aula inteira várias vezes e até chamar os pais para ajudá-los a entender algo que o professor disse e que eles não conseguiram compreender de jeito nenhum.

 

  • Flexibilidade de horários

 

As aulas assíncronas podem ser assistidas em qualquer horário do dia. Isso facilita muito a vida de pais que precisam estar junto com os filhos na hora das aulas, o que é bem comum no caso de crianças menores. Esses pais muitas vezes estão em home office ou trabalhando presencialmente no horário em que as aulas ao vivo normalmente ocorrem. Se as aulas são assíncronas, no entanto, eles conseguem chegar do trabalho e assisti-las junto com os filhos, auxiliando-os no que for preciso.

 

  • Facilidade com questões técnicas

 

As aulas assíncronas são gravadas, então se a luz ou a internet cair em determinado horário, isso não será impeditivo. O educador poderá também cortar e regravar qualquer trecho que desejar. Já para os alunos, a vantagem técnica está na acessibilidade. Muitos não têm uma internet tão veloz ou um equipamento com um bom processamento, então podem não conseguir assistir às aulas se elas forem somente ao vivo. Já se forem gravadas, o acesso deles é facilitado. As aulas podem até ser assistidas offline se forem disponibilizadas em um arquivo de vídeo em vez de em um link de internet.

 

Quais momentos didáticos se encaixam melhor com cada formato de aula?

 

Agora que você já conhece melhor as vantagens de aulas síncronas e assíncronas, vamos falar sobre a mescla das duas? Para isso, é claro, você terá que colocar alguns momentos de aula em um formato e alguns em outro. Vamos ver o que se encaixa melhor com cada um?

 

Aulas síncronas

 

As aulas síncronas são perfeitas para os momentos em que a aula não consiste apenas em repasse de informações. Como a característica desse formato é o “ao vivo”, é importante colocar nele tudo aquilo que realmente precisar de interação em tempo real, como por exemplo:

 

  • Tirar dúvidas de conteúdos didáticos

 

  • Debater determinados temas estudados previamente

 

  • Realizar dinâmicas de grupos

 

  • Realizar apresentações

 

Aulas assíncronas

 

As aulas assíncronas têm o formato ideal para todos os momentos que são apenas de repasse de informações. Veja só o porquê:

 

  • Não há conversas paralelas enquanto o professor explica a matéria

 

  • Se o aluno se desconcentrou ou não entendeu, pode voltar na parte da explicação que precisar

 

  • Se cair a internet ou a luz em determinado horário, ninguém perde o conteúdo

 

Mesclando as aulas síncronas com as assíncronas

 

Agora vamos falar da tal mistura. Você viu que há momentos que se encaixam como uma luva nas aulas com transmissão ao vivo (síncronas) e que outros são perfeitos para aulas gravadas (assíncronas), não é? Então temos algumas possibilidades na manga:

 

  • Aulas síncronas diárias, mas no modelo de sala de aula invertida

 

Lembra aquilo que falamos sobre rotina e disciplina? Então, uma forma de fazer isso é mantendo diariamente horários fixos síncronos, mas somente para metade da aula. A outra metade seria a parte expositiva, que poderia ser enviada aos alunos de forma assíncrona para que estudassem previamente, cada um no seu ritmo. 

 

Quando chegasse o horário da aula síncrona, os alunos já teriam assistido à explicação do conteúdo e poderiam usar o tempo ao vivo para fixar o aprendizado por meio de debates, dinâmicas, entre outros. Essa ideia está dentro do modelo de sala de aula invertida.

 

  • Aulas síncronas intercaladas com assíncronas entre os dias da semana

 

Uma outra ideia é não ter aulas síncronas fixas todos os dias. Um dia poderia ficar reservado para o aluno ter contato com o conteúdo expositivo enviado previamente, e no dia seguinte seria a aula ao vivo com horário marcado. Nela, o assunto seria então trabalhado ativamente.

 

Nesse caso, cada um dos momentos poderia ter o tempo de duração de uma aula normal. Haveria uma rotina mais flexível, porém ainda existente, o que ajudaria a manter a disciplina. Essa ideia também se enquadra no modelo de sala de aula invertida.

 

  • Aulas síncronas transformadas em assíncronas posteriormente

 

Se você ainda não consegue abrir mão de realizar a parte expositiva da aula de forma síncrona, uma opção meio-termo é gravar a aula para disponibilizá-la aos alunos depois, para que então eles possam ter contato com esse material de forma assíncrona. Assim, poderão rever tudo o que foi explicado quantas vezes sentirem necessidade.

 

  • Aulas assíncronas esporadicamente

 

Você não é muito fã de aulas assíncronas, mas ficou curioso e quer “dar uma testada” nesse formato ocasionalmente? Tudo bem, é uma forma de começar. Nesse caso você continuaria realizando as suas aulas síncronas normalmente, mas em determinados momentos sairia um pouco da rotina e enviaria uma aula gravada aos alunos para que o conteúdo fosse debatido no dia seguinte. 

 

Isso poderia ser feito uma vez a cada 10 dias, o que acha? Você vai testando e, se gostar do resultado, é só ir aumentando a dose! Vai que você se surpreenda né? Só testando para saber!

 

Como a ClipEscola pode ajudar com as aulas síncronas e as assíncronas?

 

Seja para aulas síncronas ou assíncronas, com a ClipEscola você tem tudo o que precisa! Nossa plataforma possui um Ambiente Virtual de Aprendizagem completo no qual você pode:

 

  • Realizar aulas síncronas pelas salas de aula virtuais com interações por voz ou por chat e compartilhamento da tela do professor

 

  • Disponibilizar vídeos com aulas assíncronas que ficam armazenadas em nuvem, sem consumir memória do celular

 

  • Enviar links de aulas assíncronas hospedadas na internet

 

  • Gravar aulas síncronas e posteriormente disponibilizar o vídeo

 

  • Enviar materiais complementares de forma categorizada por disciplina

 

  • Comunicar-se com os alunos para tirar dúvidas 

 

  • Criar grupos de conversas instantâneas ou fóruns para cada disciplina para que os alunos possam interagir, com possibilidade inclusive de monitoramento e moderação da escola

 

  • Automatizar o envio e controle de recebimento de trabalhos, facilitando a vida do professor e dos “esquecidinhos”

 

Quer saber mais detalhes? Tudo bem, é só entrar em contato por aqui!

 

Leia mais
– 8 tutoriais em vídeo para ajudar professores e escolas nas transmissões ao vivo
– Educação e inclusão: como trabalhar transtornos de aprendizagem no EaD

 

Agora você já viu que é possível fazer um bom mix entre as aulas síncronas e as assíncronas, não é? Tire o melhor de cada formato e entregue um ensino online de excelência ao seu público!

 

CTA - Educação Inclusiva

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.