fbpx Skip to content
Brinquedos pedagógicos

COMPARTILHE

01 de outubro - 2021

Brinquedos pedagógicos: qual é a importância deles no ensino infantil?

Tempo estimado de leitura: 7 minutos (1400 palavras, 8191 caracteres)

Tem forma mais gostosa de aprender do que fazer isso enquanto se diverte, sem nem se dar conta? É claro que não, e é por isso que os brinquedos pedagógicos são elementos tão presentes na educação infantil! Mas… você sabe exatamente qual é o papel deles e os resultados que trazem? Não esquenta, no artigo de hoje você encontrará todas as respostas que procura!

 

O que são brinquedos pedagógicos?

 

Brinquedos pedagógicos são aqueles que servem para o desenvolvimento de aprendizagens específicas, como alfabetização, contas matemáticas, conhecimentos sobre geografia, ciências, etc. Eles envolvem regras, e ajudam a criança a chegar a conclusões.

 

Esse tipo de brinquedo costuma necessitar das orientações de um adulto, para que os pequenos entendam quais são as regras e utilizem-o com as finalidades propostas. Os brinquedos pedagógicos podem ser usados tanto em sala de aula quanto em casa com a família, e ajudam a criança a percorrer a jornada de conhecimento de uma forma bastante lúdica e prazerosa.

 

Qual a diferença entre brinquedos pedagógicos e educativos?

 

A primeira coisa que você precisa saber é que brinquedos pedagógicos e educativos não são a mesma coisa. Enquanto que os primeiros envolvem regras e necessitam das orientações de um adulto, os segundos não possuem regras específicas, possibilitando que a criança brinque e aprenda sozinha, sem a necessidade das explicações de um adulto.

 

Os brinquedos educativos ajudam a desenvolver habilidades por meio da exploração das possibilidades de forma livre e autônoma, com base em tentativas e erros. Alguns exemplos são os brinquedos de encaixar e empilhar, chocalhos e instrumentos musicais.

 

Quais os benefícios de usar brinquedos pedagógicos em sala de aula?

 

Chegou o momento de falarmos sobre as vantagens de incluir os brinquedos pedagógicos na aprendizagem em sala de aula. Confira algumas:

 

  • Aprendizagem lúdica: a brincadeira estimula o sistema límbico, responsável pelas emoções, gerando bem-estar, prazer e alegria. Esse estímulo favorece a fixação de informações na memória por mais tempo. Então, associar determinado conhecimento a um brinquedo pode potencializar a aprendizagem.

 

  • Desenvolvimento motor: os brinquedos pedagógicos são manipuláveis. Enquanto a criança brinca e aprende com eles, ela também os apalpa, exercitando os músculos das mãos e dos dedos, praticando assim exercícios motores finos.

 

  • Sociabilidade: há brinquedos pedagógicos que podem ser utilizados em duplas ou grupos, fazendo com que as crianças interajam, colaborem com o aprendizado umas das outras, aprendam a dividir e,  no caso de brinquedos de uso individual, a esperar a sua vez de usar.

 

  • Inclusão: nas salas de aula, é comum que haja crianças com algum tipo de transtorno de aprendizagem. Os brinquedos pedagógicos colaboram para uma educação mais inclusiva. No TDAH, por exemplo, em que a criança é bastante agitada e tem dificuldade de focar a atenção, ela acaba conseguindo se concentrar melhor no conteúdo pedagógico se ele é passado de forma lúdica com a utilização desses brinquedos, e não apenas com explicações orais e escritas.

 

Exemplos de brinquedos pedagógicos

 

Vamos ver alguns exemplos de brinquedos pedagógicos? Olha só:

 

  • Alfabeto de madeira infantil

 

Esse é um ótimo brinquedo pedagógico para ajudar a escola na tarefa de alfabetização das crianças. Os pequenos podem segurar as letras com as mãos, “sentir” e visualizar o formato delas. Com a ajuda de um adulto, que associará essas formas a sons, a criança absorverá a informação por três sentidos (tato, visão e audição) e não apenas por dois (visão e audição), como quando as letras são escritas no quadro-negro e lidas pelo professor.

 

Há algumas variações desse brinquedo. Há alguns que vêm com uma estrutura para encaixe das letras; outros vêm com imagens que podem ser associadas aos sons das letras; outros são coloridos e vêm em uma caixa compartimentada, como no método montessori; outros ajudam na alfabetização bilíngue; etc.

 

  • Ábaco

 

O ábaco está entre os brinquedos pedagógicos mais conhecidos. Ele é um ótimo instrumento para ajudar no aprendizado da matemática. Com ele, as crianças conseguem entender com muito mais facilidade o sistema decimal e as operações de adição, subtração, multiplicação e divisão. Veja aqui como fazer isso.

 

Vale lembrar também que o ábaco é um brinquedo pedagógico importantíssimo para crianças com dislexia e discalculia. Alunos com esses transtornos de aprendizagem têm muita dificuldade em aprender matemática simplesmente com representações gráficas e pronúncia fonética. O ábaco permite que elas “toquem” nos números (representados pelas bolinhas), “peguem” as quantidades e as somem, subtraiam, multipliquem e dividam com as próprias mãos.

 

  • Relógio de encaixe

 

O relógio de encaixe é um brinquedo pedagógico muito bem-vindo para o momento em que a criança está aprendendo as horas. Em geral, os ponteiros dele costumam estar nomeados com “horas” e “minutos” e possuir cores diferentes, para que as crianças possam diferenciá-los com mais facilidade. 

 

Os números também costumam ter formas geométricas diferentes, o que faz com que os pequenos só consigam encaixá-los nas posições certas do relógio. As cores também ajudam na aprendizagem, mostrando às crianças que números da mesma cor ficam em lados opostos do relógio. Veja um exemplo aqui.

 

  • Quebra-cabeça em formato de mapa

 

Para aprender o nome e a localização dos estados brasileiros; das regiões do país; dos países e continentes do globo terrestre; dos oceanos; etc., o quebra-cabeça em forma de mapa é uma excelente opção de brinquedo pedagógico.

 

De forma bastante lúdica, a criança começa a entender mais sobre a geografia do país e do mundo em que habita. Dependendo da complexidade do quebra-cabeça, é possível até organizar as crianças em duplas ou grupos para montá-los, proporcionando um aprendizado colaborativo. Veja alguns exemplos de quebra-cabeça em forma de mapa aqui.

 

Engajamento da família com as atividades

 

Para um aprendizado mais significativo, é importante que as atividades com os brinquedos pedagógicos desenvolvidas na escola sejam reforçadas em casa pelas famílias. Os pais, porém, nem sempre sabem quais brinquedos são importantes para a fase de aprendizado em que o filho está e como trabalhar com eles em casa. É aí que a escola precisa dar aquela ajudinha!

 

Para isso, o primeiro passo é ter um canal eficiente de comunicação com os pais. Por ele, os professores podem enviar fotos dos brinquedos; vídeos das crianças manipulando-os em sala de aula com as explicações do educador; cartilhas com orientações; links de lojas nas quais os pais conseguem encontrar esses brinquedos; e também oferecer um espaço para tira-dúvidas.

 

Uma boa maneira de estruturar essa comunicação com as famílias é na agenda digital escolar. Por lá a comunicação fica bem organizada e a escola pode até criar categorias de recados digitais, como por exemplo: “Informações sobre brinquedos pedagógicos”, “Tira-dúvidas”, etc. 

 

É possível também programar horários para as respostas às dúvidas dos pais, para que essa tarefa não sobrecarregue ninguém. O peso dos arquivos de fotos e vídeos enviados pela agenda também não é um problema, pois tudo fica armazenado em nuvem, sem consumir memória. Confira aqui a agenda que pode te ajudar com essa missão.

 

Leia mais
– Brinquedo educativo e o desenvolvimento na infância
– Ensino inclusivo: como trabalhá-lo

 

Viu como os brinquedos pedagógicos deixam a aprendizagem muito mais divertida, fácil e inclusiva? Não perca a oportunidade de engajar as famílias com eles também!

 

CTA_Agenda Digital ClipEscola

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.