Skip to content
Cantina escolar

COMPARTILHE

22 de outubro - 2019

Cantina escolar: como envolver os pais na escolha dos alimentos disponíveis da hora do recreio

Tempo estimado de leitura: 6 minutos (1202 palavras, 7085 caracteres)

A alimentação impacta na qualidade de vida das crianças e adolescentes, e afeta até a capacidade de assimilação de conteúdos. Quando os estudantes estão em casa, os pais conseguem ter mais controle sobre o que eles comem, e cuidar para que tenham uma dieta equilibrada e sem alimentos que causem intolerâncias e alergias. No período da escola, porém, esse controle geralmente se perde, e os pais não conseguem saber o que os filhos estão consumindo na cantina escolar. Esse quadro, no entanto, pode ser revertido, e está nas mãos da escola possibilitar que os pais se envolvam na escolha dos alimentos disponíveis na hora do recreio.

 

Vantagens de envolver os pais

 

Se você é gestor, talvez esteja se questionando se realmente é vantagem incluir os pais em questões da cantina escolar, principalmente se essa parte da instituição for terceirizada. Confira então alguns bons motivos para fazer isso:

 

  • Intolerâncias e alergias

 

Restrições alimentares, como intolerâncias e alergias, são relativamente comuns na população. Com certeza há estudantes que convivem com elas na sua escola. Os pais, em geral, sabem a que alimentos os filhos têm restrições, mas a cantina escolar não.

 

Talvez você pense que a solução mais simples seja que os alunos só comprem alimentos que possam comer. No entanto, nem sempre é fácil identificar que uma substância está presente em um determinado tipo de comida. Para o nutricionista da cantina, essa identificação é mais fácil do que para uma criança, mas esse profissional não possui a informação sobre as restrições que ela tem.

 

É aí que entram os pais. Se os responsáveis conseguem ter contato com a cantina escolar, podem informar aos profissionais que trabalham lá sobre as restrições que os filhos têm. Assim, os colaboradores da cantina podem criar uma lista de todas as restrições que existem na escola. Isso possibilitará a oferta de alimentos sem elas e a identificação visível das comidas que contêm esses ingredientes. Viu como é fácil resolver o problema?

 

  • Obesidade infantil

 

Obesidade infantil é um assunto sério. Conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), uma a cada três crianças com idades entre cinco e nove anos estão com sobrepeso. A oferta de alimentos saudáveis pela cantina escolar pode ajudar muito a resolver essa situação, mas também é importante lembrar que o organismo de cada um é diferente, e que podem haver particularidades na dieta de cada aluno. Uma criança que já está obesa e que está tentando perder peso, por exemplo, pode ter uma dieta específica passada por um nutricionista que ela consultou. Nesse caso, mesmo consumindo alimentos saudáveis, essa criança poderá ingerir mais calorias do que a dieta dela permite.

 

É claro que é difícil para a cantina escolar controlar a dieta de cada aluno, mas para os pais, com uma mãozinha da tecnologia, é bem mais fácil. E se há a possibilidade de contato com os colaboradores da cantina, eles podem sugerir a inclusão de alimentos que fazem parte da dieta do filho e que o local ainda não disponibiliza. Assim, todos se unem no combate à obesidade infantil.

 

  • Engajamento com a escola

 

Quanto mais a escola dá abertura para que os pais participem de decisões, mais eles se engajam com a instituição de ensino e são fidelizados por ela. E quando o assunto é alimentação infantil, os responsáveis costumam ter bastante interesse no tema. Sabe o que isso significa? Oportunidade!

 

Aos envolver os pais na escolha de alimentos disponíveis na hora do recreio, a escola consegue criar algo mutuamente benéfico. Por um lado, ela ajuda as crianças a se alimentarem de forma mais correta e segura, tranquilizando os pais. Por outro, consegue oferecer algo que o público enxerga valor, e que contribuirá para retê-lo. 

 


Como realizar esse envolvimento

 

Gostou da ideia de envolver os pais na escolha de lanches da cantina escolar, mas não sabe como aplicá-la? Fique tranquilo. A solução para tudo, como você já deve adivinhar, está na tecnologia. Para o meio digital, as possibilidades são praticamente ilimitadas.

 

Veja como fazer:

 

  • Contato entre pais e colaboradores da cantina escolar

 

Para que os pais consigam fazer sugestões de alimentos e passar informações sobre alergias e intolerâncias, é necessário que haja um canal de comunicação direto com a cantina escolar. Esse canal pode ser criado dentro da agenda digital escolar.

 

É claro que soluções mais simples não oferecem essa alternativa, pois para a comunicação chegar a todas as áreas da escola, ela precisa ser 360°. A agenda digital que desenvolvemos aqui na ClipEscola, por exemplo, dispõe dessa possibilidade. Por ela, inclusive áreas terceirizadas da instituição – como é o caso da cantina, geralmente – podem fazer parte da comunicação 360°.

 

Uma vez que a cantina escolar e os pais estiverem conectados, será possível fazer a criação de enquetes para levantamento de todas as restrições alimentares dos estudantes e também para a solicitação de sugestões de alimentos que os pais gostariam que fossem oferecidos. A cantina pode usar tanto opções abertas quanto fechadas de campos, e até mesclar ambas, se quiser.

 

  • Controle da dieta da criança

 

Para crianças que seguem uma dieta específica, é importante que os pais consigam controlar o que comem, para que não consumam, por exemplo, uma quantidade maior de calorias do que deveriam. Nesse caso, sugerir alimentos para a cantina não é o suficiente, pois o aluno pode comer lanches saudáveis, mas em maior quantidade do que deveria.

 

Uma forma de ter o controle sobre isso é obtendo um registro de todos os alimentos que o estudante compra, com informações de dia e horário. Isso é possível se a escola adotar uma carteira virtual para compras dentro das dependências dela. Essa “carteira” teria créditos colocados previamente pelos pais, e disponibilizaria a eles informações em tempo real sobre todos os gastos realizados.

 

Aqui na ClipEscola, essa “carteira virtual” já está em desenvolvimento, e atenderá pelo nome de ClipCoin. Ela será parte integrante da solução, e entre as diversas facilidades que tratá, está a de propiciar aos pais controle sobre a alimentação dos filhos, prezando pela saúde e bem-estar deles. Para saber mais sobre a solução, clique aqui.

 

Leia mais
– Restrições alimentares nas escolas: como melhorar a comunicação entre pais e cantina
– Merenda: o que as crianças e os pais preferem?

 

Percebeu a importância de incluir os pais na escolha dos alimentos disponibilizados pela cantina escolar? E como a tecnologia hoje traz essa possibilidade às escolas, aproveite! E não esqueça depois de comentar aqui como foi o resultado 🙂

 

CTA Apresentação Oficial ClipEscola

 

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.