Skip to content
Pais dos alunos

COMPARTILHE

23 de setembro - 2019

Como transformar os pais dos alunos em um braço direito do corpo docente

Tempo estimado de leitura: 9 minutos (1716 palavras, 9920 caracteres)

A participação dos pais dos alunos na rotina escolar impacta diretamente na melhora do desempenho das crianças e adolescentes nos estudos. A afirmação tem como base o relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), de 2016. Os dados podem ser comprovados na prática por instituições que tiveram a experiência de aproximar os pais da vida escolar dos filhos. Neste case de sucesso, por exemplo, uma instituição de ensino adotou aplicativo de comunicação escolar para se comunicar com os familiares, e assim diminuiu em quase 30% a taxa de estudantes em recuperação.

 

Alunos tendem a ter mais compromisso com os estudos se os pais acompanham questões como: frequência, entrega de deveres, notas, comportamento em sala de aula, entre outros. Por isso, é importante que a escola transforme os pais em aliados, engajando-os de tal forma que eles acabem se tornando um braço direito do corpo docente.

 

Agora se a sua dúvida é: “COMO?”, fique tranquilo que vamos te ajudar! Há formas de aproximar os pais da escola, e no post de hoje você vai conhecer algumas delas 🙂

 

Enviar frequência, notas e ocorrências de forma eficiente

 

É importante que os pais acompanhem a frequência dos filhos, para que saibam se eles estão “gazeando aulas” ou não; as notas, para que tenham ciência do desempenho das crianças nos estudos; e as ocorrências em sala de aula, como mau comportamento, falta de entrega de deveres, advertências, suspensões e questões relacionadas ao bullying, que acabam afetando o rendimento dos alunos. Todos esses pontos devem ser passados aos responsáveis com uma periodicidade diária, para que eles possam agir para enfrentar eventuais problemas no momento em que ocorrem.

 

Para atingir esse objetivo, as escolas acabam se deparando com dois desafios: 

 

  1. Como entregar essas informações aos pais de forma eficiente, garantindo que eles realmente recebam o recado;

 

  1. Como arranjar tempo para passar todas essas informações a todos os pais dentro da periodicidade ideal.

 

Felizmente, os educadores desta época têm uma solução que os do passado não tinham para resolver essas questões: tecnologia. Ela é responsável por praticamente todas as facilidades que temos hoje, e na educação não é diferente. Atualmente é possível, com uma simplicidade absurda, informar questões como notas e frequência aos pais em tempo real, por aplicativo instalado no próprio celular deles. 

 

O tempo não é mais um problema. Os colaboradores da escola não precisam mover um único dedo para isso. A “mágica” atende por dois nomes: integração e automação. As informações de frequência passam das catracas eletrônicas (ou outros dispositivos de registro de entrada) diretamente ao aplicativo de comunicação dos pais dos alunos. As notas são enviadas do sistema de gestão escolar automaticamente para o mesmo app. Todo esse processo de informação aos responsáveis consome ZERO horas produtivas dos seus colaboradores.

 

E quanto à questão das ocorrências escolares, isso não pode ser automatizado, mas pode ser muito facilitado. Em vez de os professores anotarem na agenda de papel que o aluno não trouxe os deveres, eles podem tirar o celular do bolso e enviar um recado digital aos pais. Em vez de passarem, estudante por estudante, conferindo a ciência dos recados, a confirmação de leitura é automática. Os educadores conseguem, inclusive, obter estatísticas de visualização dos recados enviados para todos os pais da turma. 

 

Caso os pais queiram falar algo sobre o recado enviado, o professor não precisa dar um retorno imediato. Esse problema, presente em tecnologias não específicas para escolas, como o WhatsApp, não precisa ser mais enfrentado pelos educadores de hoje, que contam com recursos mais específicos para as suas necessidades.

 

Como você pode ver, a escola dispõe sim de meios eficientes para informar frequências, notas e ocorrências aos pais. Usar a tecnologia permite que ela faça isso não apenas com eficácia, mas também com economia de tempo produtivo dos colaboradores. Então esse é o primeiro passo para tornar os pais dos alunos um braço direito do corpo docente!

 


Criar atividades que tragam os pais para a escola

 

Uma estratégia que você também pode utilizar para fortalecer o vínculo entre os pais e a escola é criar atividades que os incluam. Veja algumas possibilidades:

 

  • Profissões

 

A sua escola pode convidar os pais que tiverem disponibilidade para comparecer à instituição para falar aos alunos sobre suas profissões. O objetivo é mostrar aos estudantes possibilidades de carreiras, e fazer com que percebam para qual área têm inclinação.

 

  • Eventos

 

Eventos escolares são boas alternativas para trazer os pais para a instituição. A escola pode aproveitar épocas sazonais – como Dia dos Pais, Dia das Mães, Festa Junina, Natal, entre outras – para criar eventos e convidar os responsáveis para eles. E para que haja uma grande taxa de adesão, o ideal é adicionar a data ao aplicativo de comunicação escolar, pois assim ela fica sincronizada com o celular dos pais e envia alertas periódicos a eles, para que se lembrem da ocasião.

 

  • Gamificação

 

Uma outra ideia bem bacana é a sua escola gamificar alguma atividade em sala de aula, e pedir que ela seja feita em duplas de pais (ou outro responsável) e filhos. A intenção é envolver a família na vida escolar da criança, fazendo com que vivencie na prática um dia em sala de aula, participando ativamente.

 

Colocar os pais dos alunos em contato uns com os outros

 

Para engajar os pais dos alunos com a escola, é importante que eles tenham um espaço para interagir entre eles mesmos, um local no qual possam trocar experiências, expectativas, anseios, dicas e quem sabe até favores, como “rodízio de caronas”. Esse espaço, é claro, precisa ser online, pois do contrário não seria algo viável.

 

Se o pensamento “Grupos de WhatsApp” veio à sua mente, desvie-se dessa ideia. Eles apresentam muitos problemas, e um dos principais é a falta de controle da escola sobre o que é trocado.

 

O contato entre os pais tem uma grande quantidade de pontos positivos. Porém, sabemos que quando se trata de seres humanos, sempre há situações que podem acabar fugindo ao controle. Para que isso seja evitado, mas sem privar os pais dos pontos positivos do contato entre eles, o ideal é que esse espaço virtual seja moderado pela escola

 

Saiba que tal possibilidade existe, e está presente em ferramentas mais específicas para as necessidades das instituições, como o aplicativo de comunicação escolar. Pela solução, os pais conseguem conversar tudo o que precisam, e se alguém tentar falar algo inadequado, a escola consegue exercer moderação. É uma forma de obter o bônus da tecnologia, mas sem precisar arcar com o ônus 🙂

 

Mostrar registros de atividades diferenciadas

 

Sabe aquelas atividades mais lúdicas que os professores fazem com os alunos? Elas, bem como os passeios escolares, rendem bons registros fotográficos para enviar aos pais. É interessante que os responsáveis vejam com os próprios olhos os esforços que a instituição de ensino está fazendo para que as crianças desenvolvam suas potencialidades.

 

Os registros também permitem que os pais saibam o que os filhos estão estudando e conversem com eles em casa sobre esses assuntos. O interesse dos responsáveis aumentará a motivação dos estudantes, pois eles ansiarão por chegar em casa e trocar experiências com os pais, mostrando o quanto se empenharam nas atividades do dia.

 

É importante que a escola opte por um bom canal para realizar o envio dessas fotos e vídeos. O ideal é que a ferramenta possibilite que os arquivos fiquem salvos em nuvem, para que não ocupem toda a memória do celular dos pais, transformando algo positivo em um transtorno. O aplicativo de comunicação escolar, mais uma vez, é o caminho mais indicado para isso.

 

Realizar enquetes

 

Aqui vai mais uma dica para você: faça enquetes! Envolva os pais em algumas decisões da escola, colha dicas e faça pesquisa de satisfação. Os responsáveis sentirão que a opinião deles é importante, e que a escola está aberta para escutá-los. 

 

Além de fortalecer o vínculo entre pais e instituição de ensino, as enquetes permitirão que a escola conheça melhor o seu próprio público; saiba quais pontos alcançam um pico de satisfação e quais não agradam tanto; quais ideias os pais têm que são bacanas e que ninguém na instituição tinha pensado ainda; etc. As possibilidades são inúmeras. Veja algumas ideias de enquetes aqui e diversas opções de formatos para elas aqui.

 

As enquetes, aliadas às outras ideias que você viu neste post, ajudarão que a sua escola comece a criar um “senso de comunidade” ao redor dela. Os pais sentirão que fazem parte da escola, e que podem contribuir com ela. Como consequência, o rendimento das crianças nos estudos aumentará e a instituição de ensino conseguirá um público fiel, que veste a camisa dela e a divulga para amigos e em redes sociais espontaneamente. Você faz ideia do quanto isso é poderoso? Com certeza o resultado compensará o seu empenho. Bora colocar a mão na massa então? Que tal começar por aqui?

 

Leia mais
– Guia para transformar a comunicação escolar em um case de sucesso
– Quais são os recursos necessários para a escola aderir à agenda digital

 

Quando você colocar as ideias deste post em prática, não esqueça de comentar aqui o resultado. Queremos comemorar o seu sucesso com você!

 

CTA_Webinar_Transformação Digital 01

 

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.