Skip to content
Dever de casa

COMPARTILHE

21 de fevereiro - 2020

Dicas para elaborar um dever de casa criativo e que realmente desperte o interesse do seu aluno

Tempo estimado de leitura: 6 minutos (1086 palavras, 6054 caracteres)

É bastante comum que crianças e adolescentes torçam o nariz quando o assunto é dever de casa. Em geral os alunos associam-no a algo que não é prazeroso, e que ocupa parte do tempo livre que têm. As tarefas extraclasse, porém, têm um papel importante para o aprendizado, pois atuam na fixação do conteúdo. A motivação e o foco também afetam a assimilação, o que aponta para a importância de se encontrar maneiras de fazer com que o estudante se interesse por essa atividade.

 

A tarefa parece difícil? Não é nada que um educador engajado como você não dê conta! A vida é feita de desafios, vamos encarar esse? Olha só as dicas que preparamos para você:

 

Gamificação

 

Entre a lista de interesses de crianças e adolescentes, os jogos ocupam uma posição privilegiada. Então por que não usá-los como aliados para fazer do dever de casa algo mais divertido?

 

Há muitos sites que trazem opções de jogos educativos para diversas disciplinas e fases de aprendizado. Veja alguns exemplos de disciplinas / sites com gamificações educativas:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fora essas opções que coloquei para você, há muitas outras que podem ser encontradas na rede. Pesquisando você certamente encontrará o que procura. E não se limite a isso! Busque inspiração e monte seus próprios jogos. Eles podem ser offline também, e até envolver uma competição entre os alunos da turma. Solte a criatividade!

 

Dever de casa com ida a campo

 

Para alunos de ensino médio, que já têm mais autonomia com relação a deslocamentos (ônibus/Uber/Táxi/trajetos a pé e de bicicleta), uma opção de dever de casa que poderia engajá-los mais é a aplicação atividades que incluam idas a campo. Assim eles se envolveriam fisicamente com a tarefa e sairiam da zona de conforto.

 

Você pode passar atividades de campo que se alinhem com a disciplina. Veja alguns exemplos:

 

  • Geografia – coleta de amostras (pedras, solo, plantas)
  • História – registros fotográficos/filmagens em locais históricos
  • Português – entrevista com pessoas para a elaboração de redação (um dia de repórter!)
  • Artes – exposições, peças, filmes e mostras para análise crítica

 

Há muitas ideias que podem ser exploradas. Veja as possibilidades de locais e programações da sua região e tente vinculá-las aos seus conteúdos. Dessa maneira os alunos conseguirão absorver/fixar o aprendizado por uma nova perspectiva, e muito mais prática!

 


Podcasts

 

Podcasts estão em alta, e com certeza os seus alunos os conhecem bem. Que tal passar a eles um dever de casa nesse formato? Eles podem usar o próprio gravador do celular para fazer isso. E se precisar editar, hoje já há aplicativos que permitem realizar essas edições sem a necessidade de conhecimentos específicos.

 

Aplicando essa ideia, você traz para o seu lado – ou seja, o lado dos estudos – uma ferramenta que por muito tempo ocupou uma posição antagonista nessa relação: o celular. Ele está nas mãos da garotada e é difícil fazê-los largá-lo, você sabe bem disso. Então, é como dizem: “se não pode com ele, junte-se a ele”. Portanto, faça as pazes com o celular e use-o como aliado para a criação de um dever de casa em formato de podcast e para muito mais!

 

Arte

 

A arte pode ser um elemento lúdico interessante para incluir no dever de casa para a fixação do aprendizado. E não pense que estou passando uma sugestão só para a disciplina de arte, nã nã ni nã não! Formatos de artísticos – como música, teatro e desenho – podem ser bem eficazes para qualquer tipo de ensinamento, pois estimulam os sentidos visual, auditivo, tátil e cinestésico.

 

A neurociência comprova que a cooperação simultânea de mais sentidos nos processos pedagógicos favorece a aprendizagem, pois estimula a cognição, a motivação, a psicomotricidade, a atenção e a comunicação. Por isso, explore esses formatos!

 

Envio de dever de casa pelo celular

 

Agora que já abrimos a mente com relação a dever de casa, imagino que você já esteja com várias ideias pipocando na cabeça, não é? Então agora vamos falar sobre uma forma mais “descolada” de passar essas tarefas aos seus alunos, bem diferente daquela maneira tradicional: “anotem aí o dever de casa…”.

 

Aqui neste post já comentamos que os estudantes adoram o celular, lembra? Por que então não usá-lo para o próprio envio das tarefas? Não estou me referindo ao WhatsApp, claro. Por lá os alunos não gostariam de receber nada ligado à escola, pois lá é o espaço da “galera”. Mas há opções bem melhores, como por exemplo a agenda digital escolar!

 

Pela agenda digital você pode passar aos alunos o que precisa ser feito e ainda enviar materiais multimídia que podem ser necessários para algum dever de casa. Da mesma forma, pode também receber as tarefas enviadas pelos estudantes em diversos formatos. Nada do que for trocado ocupará espaço no seu celular e nem no do aluno, pois tudo fica salvo em nuvem.

 

WowWwWW… baita dica que eu te dei, confesse! É um canal que fica em um aparelho que a garotada adora, que vai te ajudar a “falar a mesma língua”, e que ainda dará suporte a toda essa troca de materiais sem consumir memória do celular de ninguém. Agora que você já tem o caminho das pedras… coloque em prática!

 

Leia mais
– Tarefa escolar: como potencializar o aprendizado com materiais de apoio multimídia
– Aluno online: por que ter um app de comunicação na sua escola é uma boa ideia?

 

Quer começar a aplicar as ideias de dever de casa que viu aqui o quanto antes? Conheça a agenda digital que te ajudará nessa missão!

 

CTA eBook A Nova Escola

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.