facebook Atendimento por email Agende uma visita Ligue Agora Atendimento online Atendimento Online 2 Whatsapp whatsapp 2 corretor

Gamificação nas escolas: entenda o que é e as vantagens que a prática traz

11 de outubro de 2018 | sem comentário | Categoria(s): Educação

Tempo estimado de leitura: 5 minutos (924 palavras, 5392 caracteres)

É preciso muita criatividade para despertar nos estudantes o interesse por assuntos abordados em sala de aula, ainda mais com tanta informação disponível pela internet, não é verdade? Por isso, as instituições de ensino têm buscado novas formas de ensinar, que rompam com modelos que já não fazem sentido para os dias atuais e agucem o interesse dos alunos pelo saber. Entre essas novas maneiras está a gamificação nas escolas, uma tendência forte do universo empresarial que cada vez mais se expande para a educação.

 

Ficou curioso e quer saber tudo sobre o assunto? Então devore este post!

 

O que é gamificação?

 

Gamificação é o uso da dinâmica de jogos em qualquer tipo de atividade, fazendo com que as pessoas se engajem para resolver problemas colaborativamente, atingindo os desafios propostos de maneira divertida e lúdica.

 

A gamificação é empregada com o objetivo de incentivar as pessoas a pensarem em novas formas de resolver situações, provocar o engajamento na busca pelo objetivo, estimular o trabalho em equipe e tornar a execução de tarefas algo prazeroso e motivador.

 

Quando a gamificação é aplicada nas escolas, por exemplo, os alunos podem ser divididos em grupos que competem em jogos de conhecimento. É possível estabelecer etapas e pontuações por desafios vencidos, impelindo os estudantes e buscarem mais e mais informações para que possam vencer a disputa. No final, os participantes acabam superando não apenas o time adversário, mas sobretudo a si mesmos.

 

Quais as vantagens de adotar a gamificação nas escolas?

 

As vantagens são inúmeras! Veja algumas delas:

 

  • Instiga o gosto pelo aprendizado

 

Sejamos francos. Você certamente já percebeu que o tédio não é algo incomum entre os estudantes, certo? Para atrair a atenção deles para algum conteúdo, não basta ser bom no assunto, é preciso saber “se virar nos 30”.

 

Para encarar esse desafio, não seria perspicaz trazer um elemento do mundo jovem para a sala de aula? Os games são recursos presentes no dia a dia de crianças e adolescentes, e estão sempre ligados ao lazer às boas coisas da vida. Então, usá-los como aliados para o ensino é uma forma de associar esse sentimento aos estudos.

 

Ao gamificar trabalhos e exercícios, o professor envolve os alunos em uma “disputa”, e motiva que se empenhem para vencer o desafio. Isso é algo que os instiga. Acaba sendo um momento de diversão, e o aprendizado vem como uma consequência natural.

 

  • Fixa o conhecimento trabalhando canais multissensoriais

 

As pessoas não aprendem todas da mesma forma. Algumas absorvem mais informações lendo, outras ouvindo e outras vendo. Quando o conteúdo é ensinado apenas de um jeito, algumas pessoas o retêm muito bem, mas outras não.

 

A gamificação nas escolas é uma tática que permite que essas lacunas sejam preenchidas, pois possibilita o emprego de diversos recursos na construção dos jogos, trabalhando com o potencial de cada um. Conteúdos em formato de áudio, vídeo e texto, por exemplo, podem ser inseridos nas etapas do desafio, atingindo o aluno por canais multissensoriais, o que aumenta a retenção de informações pelo cérebro e ativa múltiplas redes neurais.

 

Além disso, o ensino por meio da descontração diminui a sobrecarga mental, que acontece quando o estudante é exposto a conteúdos por períodos muito prolongados. Essa “higiene cerebral” é necessária para a memória, e resulta em um aprendizado de mais qualidade.

 


 

  • Estimula a sociabilização

 

A gamificação nas escolas estimula o desenvolvimento de habilidades sociais, que serão essenciais para os alunos ao longo de toda a vida estudantil e vitais no mercado de trabalho.

 

Quando desafios são criados entre grupos de crianças, isso faz com que elas tenham que interagir e trabalhar em equipe para chegar à vitória. Nesse processo, ocorre a percepção do outro e a criação de um sentimento colaborativo.

 

Por esses motivos, a prática também atua no combate ao bullying, pois as crianças são inseridas em um contexto que estimula o convívio, e podem interagir com colegas que não têm tanto contato normalmente, começando assim a criar novas redes.

 

Que tal gamificar a comunicação com os pais também?

 

Quando você constatar na prática as vantagens de usar gamificação com os alunos, que tal ampliar a experiência aos pais deles também? Você pode criar dinâmicas que envolvam pais e estudantes, e utilizar o canal de comunicação da escola como ferramenta para esse jogo, basta usar a criatividade!

 

Seria uma excelente forma de promover o engajamento dos pais e responsáveis com a escola, você não acha? E se a sua instituição de ensino ainda não tem um canal de comunicação que permita toda essa interatividade, conheça um aqui.

 

Leia mais
– Educação infantil: 5 sites que vão te ajudar a ensinar de maneira lúdica
– REA: tudo o que você precisa saber

 

Gostou da ideia de gamificação nas escolas? Aplique-a na sua instituição de ensino e depois compartilhe a experiência com a gente comentando aqui neste post!

 

eBook - A Nova Escola

 

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.


Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of