fbpx Skip to content
Plano de Estudos

COMPARTILHE

13 de maio - 2022

Como criar um plano de estudos para melhorar o desempenho do aluno

Tempo estimado de leitura: 9 minutos (1743 palavras, 9825 caracteres)

A disciplina para os estudos fora do ambiente escolar é um desafio para muitos alunos. Nem todos conseguem gerenciar bem o próprio tempo, organizar o período de dedicação a cada matéria, o local adequado para isso e a quantidade de pausas necessárias. Um bom plano de estudos pode fazer toda a diferença no rendimento escolar, e se o estudante não consegue criá-lo sozinho, é importante que a escola o ajude.

 

O que é um plano de estudos?

 

O plano de estudos é um cronograma que visa organizar a rotina diária de estudos do aluno. Ele contém horários para a dedicação às matérias escolares, que devem ser mesclados com as outras atividades que o estudante já possui em seu dia a dia – como natação, cursinho de inglês, judô etc. – além de horários para refeições e períodos de pausa entre o tempo de estudo.

 

No cronograma, as disciplinas escolares são distribuídas ao longo da semana. Deve-se buscar sempre uma disposição que seja menos cansativa, não colocando mais de uma matéria que o estudante possui dificuldade no mesmo dia, por exemplo. As formas de contato com os conteúdos também devem estar detalhadas no plano: leitura, exercícios, vídeo, entre outras. Quanto mais informações, mais redondo e efetivo o planejamento ficará.

 

Outra questão que deve constar no plano é o local para dedicação aos estudos. Não é recomendável que o aluno tenha contato com os conteúdos em locais muito barulhentos, com muitas interferências externas ou com muitas distrações. Por isso, é importante checar esses pontos com o estudante e com os pais. Se em casa não houver as condições ideais, outra opção seria o estudo na biblioteca da escola ou em uma biblioteca pública.

 

Por que a escola precisa se envolver no plano de estudos do aluno?

 

A educação, mais do que a tarefa do educador, é sua missão. No conselho de classe, quando os docentes identificam que alguns alunos estão com o rendimento muito abaixo da média, e acreditam que uma das causas disso é a falta de um plano de estudos adequado em casa, é importante que a escola se envolva e busque ajudar esses estudantes com isso.

 

É claro que o mais comum é que os alunos estudem em casa como acharem melhor. Porém, se isso não está funcionando para alguns, e eles estiverem ficando para trás, fará toda a diferença se a escola interferir e tomar para si essa missão, criando, ela mesma, esse plano.

 

Se a instituição for pequena, o coordenador pedagógico pode elaborar esse cronograma para os estudantes que mais necessitarem. Já se a escola for muito grande, é possível criar um sistema de “apadrinhamento de turmas”. Nele, cada professor vira padrinho de uma turma e monta um plano de estudos para os alunos dela que precisarem, seguindo as orientações do coordenador. 

 

É importante também que os pais e responsáveis estejam cientes dessa estratégia e sejam parceiros da escola na implementação desse plano de estudos em casa, fornecendo as condições ideais para que tudo funcione e ajudando a instituição a acompanhar o andamento das atividades. Assim, de passinho em passinho, a aprendizagem dos seus alunos é transformada!

 

 

Como montar um plano de estudos?

 

Vamos começar os trabalhos? Borá lá! Confira os passos para a criação de plano de estudos:

 

Levantamento da rotina extraclasse do aluno

 

Como falamos lá no começo, o cronograma que será criado deverá mesclar os horários de estudo com as outras atividades que o aluno já possui no dia a dia, certo? Então é isso que precisa ser checado em um primeiro momento. Verifique com os pais e responsáveis todos os compromissos do estudante durante a semana e os dias e horários em que eles ocorrem. Veja também quanto tempo de deslocamento é necessário para essas atividades.

 

É preciso checar também o horário em que o aluno faz suas refeições durante o dia, para que o plano possa considerá-los. Quanto mais detalhes sobre a rotina do estudante, mais fácil será definir horários de dedicação aos conteúdos escolares que realmente vão se cumprir.

 

Verificação de características particulares do aluno 

 

Para que o plano de estudos seja bem efetivo, o ideal é personalizá-lo o máximo possível. Para isso, há mais questões sobre o aluno que devem ser verificadas. Uma delas são as disciplinas em que o desempenho dele é mais crítico. Essas podem necessitar de abordagens diferenciadas dentro do plano de estudos, como a inclusão de aulas de reforço online, por exemplo. Também não devem ficar concentradas no mesmo dia, para não ficar muito exaustivo.

 

Um outro aspecto que pode fazer diferença nas estratégias são os horários de melhor rendimento do estudante. Se ele sentir muito sono após as refeições, por exemplo, ou achar que rende melhor em determinado horário do dia, é interessante que o cronograma tente considerar essa questão.

 

Elaboração do roteiro

 

Tendo em mãos toda a rotina do aluno e suas características particulares, é hora de abrir uma planilha e começar a confeccionar o plano de estudos. O ideal é que essa planilha seja online, para que qualquer ajuste posterior possa ser realizado pelo professor e atualizado em tempo real para o estudante.

 

Na planilha, cada dia da semana é colocado em uma coluna (menos fim de semana). Nas linhas à esquerda, são estipulados os horários. Ali devem constar não só os horários de estudo, mas todas as atividades do dia do aluno, como aulas extraclasse, refeições e pausas.

 

Na definição do que será estudado em cada dia, quanto mais detalhes, melhor. Não coloque apenas “13h30 às 14h20 – Matemática”, por exemplo. Dessa forma, fica muito solto. Informe se a atividade consistirá em leitura da apostila, exercícios, videoaula etc. Tente deixar bem completinho.

 

O equilíbrio entre tempo de estudo/pausa também é algo bem importante a se buscar. Como você deve saber, estudar por horas seguidas não é algo que favoreça o processo cognitivo. O tempo de concentração de cada pessoa em uma atividade é variável, mas em média fica entre 30 e 90 minutos. Então, considere esse fator na equação!

 

Definição de local

 

Ao criar um plano de estudos para o aluno, é primordial verificar com ele e com os pais se há em casa um local adequado para essa rotina. É preciso ser um ambiente silencioso, com acesso à internet (para pesquisas, materiais online, conferência da planilha etc.) e sem distrações. Se a situação não for favorável, veja se, com alguns ajustes e com a colaboração de todos, é possível melhorá-la.

 

Se realmente não houver condições de o estudante ter em casa um local propício para seus estudos, é preciso pensar em outras alternativas. A biblioteca da escola ou uma biblioteca pública são boas opções. Nesse caso, é preciso verificar com os responsáveis se alguém pode levar o aluno até lá e buscá-lo (se for longe de casa). Deixe tudo bem alinhadinho!

 

Acompanhamento

 

Quando o aluno já estiver com seu plano de estudos em mãos e local definido para dedicar-se a essa rotina, é o momento de a escola acompanhar o desenvolvimento das atividades. Para isso, é fundamental que haja um canal de comunicação direto com os pais, pois é o momento de eles serem parceiros da escola nessa empreitada.

 

É importante que o coordenador pedagógico, ou então o professor “padrinho” da turma em que o aluno está, entre em contato com os pais com uma certa constância e verifique se tudo está correndo conforme o planejado. Se o plano de estudos não estiver funcionando bem, será necessário fazer ajustes. Então, quando tudo estiver bem lapidado, o resultado deve se refletir no desempenho do aluno em sala de aula.

 

Imagine como será ver aqueles estudantes que sempre vão mal na escola começarem a melhorar gradualmente, e saber que isso aconteceu graças a todo esse esforço da instituição em conjunto com os pais! Que sensação gratificante, não é mesmo? Bora fazer acontecer então!

 

Como a ClipEscola pode ajudar

 

Queremos muito ajudar a sua escola nesse desafio! Sabemos que, para o plano de estudos funcionar bem, será preciso que haja uma comunicação bem efetiva entre a instituição e os pais, certo? Isso é moleza! Nossa solução possui a agenda digital escolar mais completa do mercado. Ela funciona por aplicativo e entrega os recados da instituição aos responsáveis bem na palma da mão!

 

Quando os pais quiserem falar com a escola, eles também podem enviar recadinhos, que são respondidos nos horários que a instituição configurar. A comunicação é muito organizada e eficiente, o que ajudará muito em todas as etapas da elaboração do plano de estudos, sobretudo na de acompanhamento. Veja mais informações sobre a Agenda Digital ClipEscola aqui.

 

Ahhhh… e você sabia que a nossa solução também contempla um Ambiente Virtual de Aprendizagem? Ele pode ajudar a escola a disponibilizar os materiais necessários para o cronograma de estudos que o aluno seguirá. É possível subir arquivos em diversos formatos e sem consumo de memória, pois tudo fica salvo em nuvem. Os conteúdos ficam bem organizados dentro das categorias das séries e das disciplinas. Confira mais informações por aqui.

 

Leia mais
– Conselho de classe: o que é, qual é sua função e como organizá-lo
– Como a participação dos pais favorece o desempenho do aluno

 

Agora você já sabe como montar um plano de estudos para os alunos da sua escola que mais precisam. Não perca a oportunidade de fazer a diferença, e conte sempre com a Clip para te ajudar no desafio!

 

CTA_Agenda Digital ClipEscola

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.