Skip to content
Retomada das aulas no mundo

COMPARTILHE

22 de junho - 2020

Retomada das aulas no mundo: veja as medidas que estão sendo tomadas pelas escolas que já reabriram em outros países

Tempo estimado de leitura: 10 minutos (1925 palavras, 11443 caracteres)

As escolas ao redor do globo, aos poucos, começam a retornar às aulas presenciais. Como a situação pandêmica do Covid-19 ainda não foi vencida, essa retomada das aulas no mundo está acontecendo de forma bem restritiva, com a adoção de uma série de cuidados e medidas sanitárias.

 

No Brasil as aulas presenciais ainda não retornaram, então as providências adotadas por outros países podem servir de inspiração para as escolas brasileiras que estão se planejando para o retorno. Por isso, trouxemos para você um panorama da retomada das aulas no mundo. Confira!

 

Dinamarca

 

A Dinamarca foi o primeiro país da Europa a retornar com as aulas presenciais, depois de cerca de um mês de portas fechadas. Inicialmente, a abertura contemplou apenas o ensino infantil e fundamental, e os estudantes de nível médio continuaram com aulas a distância por mais um mês.

 

Algumas medidas de prevenção ao Coronavírus adotadas por escolas dinamarquesas foram:

 

  • Distanciamento social de dois metros entre os estudantes em sala de aula
  • Marcações no chão, algumas vezes até com bambolês, para o distanciamento social em filas
  • Intervalos com grupos reduzidos
  • Lavagem de mãos uma vez a cada hora
  • Proibição da entrada dos pais na escola
  • Proibição de reunião de professores
  • Aulas em parques e locais abertos em alguns casos

 

Noruega

 

Na Noruega – país que adotou o isolamento social logo que registrou os primeiros casos de Covid-19 – a reabertura das escolas começou a ser realizada um mês depois do fechamento. A volta foi gradual e no início contemplou apenas creches e pré-escolas, ampliando depois para crianças entre seis e 10 anos, enquanto os outros níveis de ensino continuavam no EaD.

 

Algumas medidas de prevenção ao Coronavírus adotadas por escolas norueguesas foram:

 

  • Turmas reduzidas
  • Horários de funcionamento reduzidos
  • Distanciamento social
  • Proibição do compartilhamento de lanches
  • Proibição de brinquedos trazidos de casa

 


França

 

A França optou por um retorno gradual às aulas após um mês e meio de ensino exclusivamente a distância. A volta iniciou por alunos de pré-escolas e ensino fundamental, e depois se estendeu ao ensino médio. Porém, das milhares de instituições que reabriram, 70 precisaram ser novamente fechadas uma semana depois, devido ao surgimento de novos casos de Covid-19. Em muitos deles a contaminação ocorreu fora da escola, mas envolvendo membros das instituições.

 

Algumas medidas de prevenção ao Coronavírus adotadas por escolas francesas foram:

 

  • Turmas reduzidas com 15 alunos no máximo por sala
  • Ensino híbrido (metade da turma assiste às aulas presencialmente e a outra à distância, e os grupos vão se alternando a cada semana)
  • Retorno voluntário (alunos poderiam continuar estudando apenas por EaD, se eles e os pais julgassem mais seguro)
  • Lavagem de mãos com frequência
  • Uso de máscaras
  • Distanciamento social

 

Holanda

 

Na Holanda, o fechamento das escolas durou pouco mais de um mês e meio, e a volta foi gradual: primeiro os ensinos infantil e fundamental e depois o médio. Escolas de ensino integral tiveram que se ajustar à restrição de tempo de aula. 

 

Algumas medidas de prevenção ao Coronavírus adotadas por escolas holandesas foram:

 

  • Aulas em meio período para os estudantes
  • Turmas divididas em turnos (um de manhã e outro à tarde)
  • Distanciamento social de 1,5 m entre alunos e professores (para alunos com mais de seis anos)
  • Álcool em gel nas entradas da escola
  • Carteiras em formato de “cabine” em algumas escolas, com proteções transparentes na frente e nos lados

 

Grécia

 

Na Grécia – país que reagiu muito rápido ao Covid-19 – o retorno às aulas ocorreu dois meses após o fechamento das escolas e foi gradual. Iniciou pelo ensino médio e, menos de um mês depois, se estendeu a escolas primárias e pré-escolas.

 

Algumas medidas de prevenção ao Coronavírus adotadas por escolas gregas foram:

 

  • Turmas reduzidas de no máximo 15 alunos
  • Sistema de turnos – divisão das turmas em grupos de alunos que se alternam nas aulas presenciais durante os dias da semana 
  • Orientações de higiene aos alunos
  • Lavagem constante das mãos
  • Distanciamento social de 1,5 m em todos os momentos
  • Salas de aula com ventilação natural
  • Limpeza das salas de aula duas vezes por dia
  • Etiqueta respiratória
  • Intervalo separado para cada turma, com cada uma ocupando uma área diferente do pátio, e sem jogos
  • Cantina fechada
  • Disponibilização pelas escolas de antissépticos, desinfetantes, EPIs, sabonete líquido, toalhas de mão nos banheiros e máscaras cirúrgicas
  • Proibição do compartilhamento de objetos
  • Caso haja um caso confirmado na escola, o aluno infectado ficará afastado da instituição por até três dias após o desaparecimento dos sintomas, e a turma dele ficará afastada 10 dias no total

 

Austrália

 

Na Austrália, cada estado teve autonomia para decidir quando ocorreria a reabertura das escolas e como ela se daria. Alguns estudantes voltaram às aulas de forma escalonada, frequentando a instituição presencialmente uma vez por semana, realizando aulas de maneira remota nos outros quatro dias e aumentando a quantidade de frequência de maneira gradual.

 

Algumas medidas de prevenção ao Coronavírus adotadas por escolas australianas foram:

 

  • Turmas reduzidas
  • Distanciamento social
  • Limpeza rigorosa durante todo o dia, incluindo superfícies e equipamentos
  • Lavagem e desinfecção regular das mãos
  • Proibição de pais entrarem nas dependências da escola
  • Proibição de excursões e competições
  • Intervalos e saídas escalonados
  • Almoço dentro da sala de aula com comida embalada
  • Uso restrito de instalações sanitárias

 


China

 

Na China – país onde houve a primeira identificação de Covid-19 – a abertura das escolas aconteceu quatro meses após o fechamento. A volta começou pelos estudantes de ensino médio e depois se estendeu ao ensino infantil, fundamental e até superior em muitas regiões.

 

Algumas medidas de prevenção ao Coronavírus adotadas por escolas chinesas foram:

 

  • Retorno progressivo por grupos
  • Uso de máscaras
  • Aferição de temperatura com pulseiras eletrônicas ou monitores de temperatura corpórea
  • Distanciamento social
  • Uso de chapéus com régua em algumas escolas para demarcar a distância social
  • Tenda de desinfecção
  • Higienização constante das mãos com álcool em gel
  • Mesas para refeições com divisórias de plástico em algumas escolas
  • Merendas individuais em sala de aula em outras escolas
  • Uso de app público controlado pelas escolas para monitorar a saúde dos estudantes 

 

Coréia do Sul

 

A Coreia do Sul retornou às aulas presenciais pouco mais de dois meses após o fechamento das escolas. A volta às aulas foi liberada inicialmente para estudantes do último ano do ensino médio, que farão vestibular este ano. Para os alunos do ensino fundamental e infantil, as aulas foram liberadas gradualmente nas semanas seguintes. Poucos dias após a abertura, porém, 200 escolas precisaram ser fechadas devido ao surgimento de novos casos de Covid-19. Com isso, mais medidas restritivas foram adotadas.

 

Algumas medidas de prevenção ao Coronavírus adotadas por escolas sul-coreanas foram:

 

  • Aferição de temperatura
  • Carteiras com divisórias transparentes em algumas escolas
  • Disponibilização de produtos desinfetantes para os estudantes higienizarem as mãos e mesas
  • Distanciamento social
  • Turmas reduzidas
  • Ensino híbrido, com aulas presenciais e online alternadas para todos os estudantes, exceto os do último ano do ensino médio

 

O que podemos aprender com o panorama geral da retomada das aulas no mundo?

 

Você deve ter percebido que a volta às aulas presenciais exige uma série de cuidados, não é? Afinal, ninguém quer abrir as portas e ter que fechar logo em seguida, como aconteceu com algumas escolas na França e na Coréia do Sul. Então, comece a planejar a volta da sua escola desde já!

 

Há dois pontos cruciais que precisam constar em seu planejamento para que essa volta seja bem-sucedida:

 

  • Cuidados sanitários e medidas de distanciamento

 

Cada estado brasileiro definirá as próprias regras sanitárias para a reabertura das escolas, então o primeiro passo é ficar atento a elas e cumpri-las à risca. É possível também ir mais além e tomar medidas extras para assegurar que não haja contágio na escola. Para isso, você pode usar algumas das medidas adotadas por outros países como inspiração!

 

  • Tecnologia

 

Certamente você notou que nenhum país fez uma volta às aulas 100% presencial para 100% dos alunos. Em geral, o que observamos foi uma volta gradual dos níveis de ensino com turmas reduzidas e alternância de grupos de alunos nessas turmas, que se dividiram entre aulas presenciais e online.

 

O que isso significa? Que se no Brasil alguns níveis de ensino não forem liberados para a volta, eles precisarão continuar no EaD. Que se as turmas precisarem ser reduzidas, e para isso for necessário fazer alternância de alunos na sala de aula, o ensino precisará ocorrer de forma híbrida.

 

Agora, vendo o exemplo de como as coisas ocorreram em vários outros países, você acredita que ainda há algum “e se”? A necessidade de um suporte da tecnologia para a continuidade das aulas, mesmo após a reabertura, é uma certeza da qual não se pode fugir. A sua escola está preparada para esse novo cenário?

 

Caso ainda não tenha adquirido os recursos tecnológicos necessários para essa “segunda fase” da educação na pandemia, é bom se apressar! Aqui na ClipEscola podemos te ajudar com toda a manutenção das aulas de forma híbrida e com a comunicação escolar por meio da nossa Plataforma de Transformação Digital M3I. Ela contém funcionalidades como:

 

Ambiente Virtual de Aprendizagem

 

Possui recursos para transmissões ao vivo, envio de aulas gravadas, envio de materiais de apoio, recebimento de trabalhos e aplicação de provas.

 

Agenda Digital

 

Permite o envio de recados digitais para pais e alunos, confirmação de leitura, restrição de horários para respostas e envio de arquivos com armazenagem em nuvem.

 

Comunicação Interna

 

Módulo que permite a comunicação com toda a equipe escolar, seja por meio de recados digitais ou transmissões ao vivo. O módulo facilitará muito a comunicação com docentes que não puderem retornar à escola por pertencerem ao grupo de risco.

 

Para saber mais, entre em contato por aqui.

 

Leia mais
– Volta às aulas presenciais: cuidados necessários para evitar o contágio por Covid-19
– Ensino híbrido: a nova cara da educação após a pandemia

 

Espero que esse panorama da retomada das aulas no mundo te ajude a preparar a sua escola para o que vem por aí. Para tudo o que precisar, conte com a gente!

 

CTA_Ebook_Impacto do Coronavírus na Gestão Escolar

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.