Skip to content
Inovar na escola

COMPARTILHE

09 de setembro - 2019

7 razões para não esperar pelo momento ideal para inovar na escola

Tempo estimado de leitura: 8 minutos (1589 palavras, 8752 caracteres)

Sabe aquelas pessoas que “fazem acontecer”? Aquelas que não apenas têm grandes ideias, mas sobretudo têm muito foco para tirá-las do papel? Provavelmente você não conhece uma grande quantidade de pessoas assim, pois elas não são a maioria, são a exceção. E você, não gostaria de ser uma também? Vou te contar um segredo: você pode! Se for parar para pensar, não é muito difícil, pois é algo que requer mais força de vontade do que habilidade. Então, se você sempre tem planos de inovar na escola, mas acaba “deixando para mais tarde”, está na hora de rever essa postura, não acha? Vou te dar bons motivos para isso, na verdade, uma lista deles!

 

Ahhh você está duvidando? Siga-me que vou te mostrar!

 

1. O momento ideal não existe

 

Sabe por que você não deve esperar pelo momento ideal para inovar na escola? Porque esse momento não vai chegar, ele simplesmente não existe! Se você acredita que agora não é a melhor hora para implementar inovações, e possui uma série de justificativas para isso, tais como: “é melhor fazer mudanças somente depois que o ano virar”, “vou esperar mais escolas estarem usando tal tecnologia para começar a usar também”, “meu orçamento já está comprometido”, saiba que isso são bengalas, e que no fundo elas revelam o medo da mudança.

 

Em um momento futuro, outras justificativas vão surgir. O ano pode ter virado, mas você vai achar melhor esperar pelo segundo semestre; mais escolas terão implementado a tecnologia, mas você achará que ainda é possível esperar um pouco mais; o orçamento estará mais tranquilo, mas você encontrará alguma outra prioridade… e assim vai. Sabemos que é assim que acontece, não é?

 

Quando temos medo de alguma mudança, conseguimos encontrar uma desculpa para cada solução. Acreditamos de verdade que “mais para frente vai dar”, que “vamos fazer, só que não agora”, mas o tempo passa e nada acontece. Sabe por quê? Porque o momento ideal é uma utopia. Nunca as coisas estarão 100% perfeitas, sempre haverá algum imprevisto, alguma outra prioridade. Cabe a você ficar refém da sorte dos acontecimentos futuros, ou então decidir que o melhor momento é agora, e começar hoje a inovar na escola.

 

2. Você ficará atrás da concorrência

 

Enquanto você espera o momento ideal para inovar na escola, o seu concorrente larga na frente e implementa inovações que você até já tinha ouvido falar, mas que estava esperando pelo momento certo para implantar na sua instituição de ensino. Com isso, o público – inclusive o seu – começa a perceber que as escolas que estão inovando podem ser uma boa opção para os filhos estudarem, já que espelham a realidade de mercado, que engloba a tecnologia em praticamente todos os segmentos.

 

Mesmo que você comece a inovar logo em seguida dos seus concorrentes, ainda assim terá perdido um tempo precioso, e muitos dos seus alunos já poderão ter se matriculado em outra instituição de ensino. Afinal, você só saberá que outras escolas estão usando inovações quando se deparar com alguma propaganda anunciando isso, certo? 

 

Deixar para iniciar a sua busca por novidades para a escola enquanto elas, no seu concorrente, já estão sendo consolidadas, não é a melhor estratégia. Esse “tempo perdido” pode ter como consequência a perda de uma fatia do mercado. Sinceramente, na sua opinião, esse é um risco que vale a pena?

 


3. A inovação perderá o potencial de impacto

 

Imagine o seguinte quadro: você surpreende os pais dos seus alunos com uma grande novidade que implementou na escola. Eles, ao receberem a notícia, ficam boquiabertos e felizes em saber que o filho estuda em uma escola moderna, visionária, e que tem diferenciais que muitas outras instituições de ensino da região não têm. Gostou desse cenário? Ele é experimentado por escolas que não “deixam para depois” o momento de inovar. 

 

Agora vamos imaginar um cenário oposto. Você implementa uma “inovação” na sua escola, mas só quando percebe que todas as outras instituições da cidade já estão usando determinada tecnologia ou adotando determinada prática. Aí então informa aos pais que a escola está com uma “novidade”. Só que a tal novidade, em vez de ser recebida por eles com um estrondoso “WoOoOoW!!!!”, ganha em resposta apenas um “finalmente”, um “já estava mais do que na hora né”, ou um “até que enfim”. Percebeu a diferença?

 

Quando você oferece ao seu público algo que todas as outras escolas já estão oferecendo, ele fica com o sentimento de “não faz mais do que a obrigação”. Mas se você se antecipa e começa a inovar quando muitas escolas do entorno ainda não estão fazendo isso, então a sensação resultante é de que a instituição “teve uma grande sacada”.

 

4. Os resultados podem começar a vir desde já

 

Quando uma escola decide inovar, ela tem um objetivo em mente. Esse objetivo pode ser melhorar a qualidade do aprendizado dos alunos, melhorar a comunicação da instituição com os pais, aperfeiçoar os processos internos da escola, etc. Independentemente do propósito, o fato é que ele só começará a ser alcançado quando a instituição der o start. Quanto mais tempo ela esperar para isso, mais tempo os resultados almejados demorarão a vir.

 

Existe uma frase que diz: “o melhor dia para começar foi ontem, mas o segundo melhor é hoje!” Sabe por quê? Justamente pelo que conversamos. Se você tivesse começado a inovar na sua escola ontem, já estaria começando a colher resultados, mas como não é possível voltar no tempo, o que pode fazer é aproveitá-lo melhor a partir de agora, tirando os planos do papel e inovando desde já!

 

5. Quanto antes a mudança começar, antes a escola se adaptará a ela

 

Você sabe que toda mudança requer uma fase de adaptação, certo? Isso quer dizer que quando você implementa inovações na sua escola, os colaboradores, pais e alunos precisam se adaptar a ela. Então, se você acha que o melhor momento para começar a inovar é depois que o ano ou o semestre virar, repense. Nesse “período ideal”, não seria melhor que todos da sua escola já estivesse adaptados às inovações, e não começando a conhecê-las?

 

Apenas reflita. Se você, por exemplo, quer começar o ano com uma agenda digital escolar que substitui a interação com os pais realizada até então por agenda de papel, não seria melhor já adotar a tecnologia antes do início do próximo ano letivo? Assim, todos poderiam passar por essa adaptação previamente, e quando o novo ano se iniciasse, o uso da ferramenta já estaria a pleno vapor. O “momento ideal”, então, não seria o de iniciar, mas o de “bombar” com a tecnologia! 😀

 

6. A cultura da inovação requer o abandono da zona de conforto

 

Não seria incrível se entre os colaboradores da sua escola se espalhasse a cultura da inovação? Essa cultura diz respeito a usar pensamentos inovadores em todas as áreas da instituição de ensino. O aumento da eficiência é um dos reflexos que ela traz.

 

Imagina que bacana um cenário desses! Imaginou? Acontece que para espalhar a cultura da inovação pela sua escola, o primeiro passo é abandonar a zona de conforto. Entendeu aonde eu estou querendo chegar? Esperar pelo momento ideal para inovar é uma atitude oposta a essa. Se o que você quer na sua escola são profissionais com visão inovadora, comece a se despedir da zona de conforto agora mesmo. Atreva-se! Ouse!

 

7. O sucesso não é mediano, ele é o ponto fora da curva

 

Ser mediano não é ruim, é normal. O sucesso, no entanto, não é, ele é o ponto fora da curva. Para ascender à média, é preciso ter atitudes, tomar decisões e fazer coisas que a média não faz. Não há como concretizar grandes sonhos sem primeiro sonhar alto. Não há como voar com os pés acorrentados ao chão.

 

Se você é proprietário ou gestor de uma escola, e quer que a instituição se torne uma referência na cidade, no estado ou mesmo no país, comece a pensar fora da caixa. Quais são as possibilidades que você não está vendo? Que inovações você pode implementar de imediato? Trace objetivos e alie-os à tecnologia e inovação. E não esqueça, tire as suas ideias do papel, e não espere o momento ideal para isso!

 

Leia mais
– 5 características marcantes da nova geração de gestores escolares empreendedores
– 10 problemas do dia a dia das escolas que a ClipEscola resolve

 

Percebeu por que não é uma boa ideia ficar esperando pelo momento ideal para inovar na escola? Pare de protelar e faça acontecer! Aqui neste link vai uma boa dica para você começar.

 

Programa de Transformação Digital M3I

 

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.