Skip to content
Transformação Digital nas Escolas

COMPARTILHE

17 de junho - 2019

Transformação digital nas escolas: a sua instituição está caminhando no mesmo compasso do mundo?

Tempo estimado de leitura: 10 minutos (1845 palavras, 10915 caracteres)

Você certamente já ouviu o termo “transformação digital”. Mais do que uma palavra da moda, ela é um conceito que está dominando o mercado. É um processo ao qual a conversão não ocorre apenas digitalizando o que antes era feito de forma física, é algo muito mais elevado, uma mudança cultural. A tecnologia, nessa visão, não somente compõe as ações, mas é a própria base na qual elas são estruturadas. Diversos segmentos  já adotaram essa perspectiva, e o educacional está se abrindo para ela. A transformação digital nas escolas já teve início, e é uma tendência que chega com força.

 

Esse novo momento na educação representa um amadurecimento tecnológico. Se antes os recursos digitais eram inseridos em alguns processos escolares, como entrada e saída de alunos (catracas eletrônicas); gestão (sistemas); comunicação (apps, portais); marketing (plataformas, redes sociais) e ensino (laboratórios de informática, materiais, plataformas) – sem conexão entre eles e nem planejamento estratégico – com a transformação digital nas escolas a instituição vira um organismo interconectado, com os sistemas trabalhando em conjunto e os objetivos alinhados. Um ecossistema agrega ao outro, focando sempre na concretização de objetivos e na potencialização de resultados.

 

Se toda essa transcendência tecnológica nas escolas te dá um certo “frio na barriga”, é porque novidades costumam ter esse efeito, mas ele logo é substituído por uma sensação de satisfação pela praticidade que as coisas podem ter e pelos frutos generosos que as inovações trazem com elas. Entre eles, destacam-se o aumento do número de matrículas, o ganho em produtividade, a economia gerada e a qualidade na interação com o público e no ensino.

 

Quer entender como isso acontece? Então venha comigo!

 

Matrículas

 

Como você atrai alunos para a sua escola? Site? Facebook? E-mail marketing? Há muito mais possibilidades para serem exploradas, e sem excluir o que você já faz, apenas somando esforços e intensificando resultados.

 

Aposto que agora o seu olho brilhou. Qual gestor escolar não gostaria de fomentar o número de matrículas, não é mesmo? Essa é uma das vantagens da transformação digital nas escolas.

 

A instituição de ensino, dispondo de plataforma de transformação digital que possa se comunicar com o público por aplicativo mobile, tem nas mãos a ferramenta necessária para estruturar uma eficiente estratégia de marketing digital.

 

Funciona assim: o público que procura a escola para pedir informações pode ser cadastrado na plataforma e começar a receber no celular dados que amadureçam a intenção dele de matricular o filho. Além disso, a integração da plataforma com outros sistemas, como por exemplo o RD Station, permite que esse público seja incluído automaticamente em campanhas de e-mail marketing.

 

As pessoas que se cadastram em formulários no site ou redes sociais da escola também podem, graças à integração com a plataforma de transformação digital, receber informações sobre a instituição de ensino diretamente no celular delas, em templates bonitos e bem personalizados.

 

Percebeu como tudo se integra e trabalha em conjunto quando a transformação digital nas escola está presente? Site, redes sociais, e-mail marketing e plataforma podem fazer parte de uma estratégia estruturada e inteligente para a captação de alunos.

 

Produtividade dos colaboradores

 

A produtividade dos colaboradores da instituição de ensino é outro ponto fortemente impulsionado pela chegada da transformação digital nas escolas. O ganho produtivo começa com a substituição de tarefas manuais por digitais, como por exemplo a conferência de agendas, que deixa de ser necessária.

 

Com a plataforma, toda a comunicação com os pais dos alunos se torna virtual, então a escola consegue, por exemplo, enviar um recado a todos os pais de uma turma, ou até do colégio inteiro, de uma só vez, em questão de segundos. Pode também saber automaticamente quem visualizou e obter dados estatísticos. A resposta a recados dos pais ocorre em horários preestabelecidos pela instituição, sem a necessidade de retorno imediato.

 

Além de acabar com o papel e com as tarefas manuais, liberando os professores para atividades mais produtivas, a plataforma de transformação digital também permite que a instituição tenha uma comunicação em 360º. Uma das vantagens diretas disso em relação à produtividade é que as equipes da escola que têm tarefas em comum conseguem trocar informações sobre elas de forma eficaz, evitando mal-entendidos e retrabalho.

 

Os sistemas de cada time podem contar com integração intersetorial, permitindo que o trabalho que começa em uma ponta possa seguir até a outra em uma linha reta, sem obstáculos, improvisos ou desordem, o que representa um ganho produtivo enorme para as escolas.

 


 

Economia

 

Lembra que eu te falei no tópico anterior que a transformação digital nas escolas permite a eliminação do papel? Pois é… é justamente daí que a economia começa. O corte de gastos com recursos pode chegar a 99%! Para saber exatamente o quanto isso impacta no orçamento da sua instituição de ensino, basta calcular o quanto vocês gastam com agendas escolares, resmas de folha, toners de tinta, clips, grampos e colas, e subtrair 99% do valor calculado. É uma economia considerável, não acha?

 

Como te falei, esse é só o início do corte de custos, mas há mais. No tópico anterior eu também mencionei que a transformação digital libera os profissionais da escola de tarefas manuais. Isso significa que a escola pode contar com equipes mais enxutas para áreas como secretaria e administrativo/financeiro, por exemplo.

 

E além da economia financeira, a economia de tempo também é gigantesca com a transformação digital nas escolas. Se tomarmos como base uma turma com 30 alunos, por exemplo, o corte de tarefas manuais pode gerar uma economia de tempo de 27 horas por mês aos professores e secretaria acadêmica! São horas que podem ser empregadas em tarefas mais produtivas, aumentando a agilidade e a eficiência dos trabalhos!

 

Relacionamento com o público

 

A melhora do relacionamento com o público é um outro objetivo importante a ser buscado com a transformação digital nas escolas. Os meios físicos, como agenda de papel e comunicados impressos, não trazem as mesmas possibilidades de interação com os pais, nem permitem que eles sejam tão próximos da instituição de ensino quanto a tecnologia.

 

Com recursos digitais, não apenas um dos membros da família fica sabendo sobre vida escolar do aluno, mas todos que forem cadastrados. Os professores podem registrar atividades diferenciadas e enviar as fotos aos responsáveis em tempo real. As pequenas ocorrências do dia a dia, que muitas vezes ficam de fora dos recados na agenda, podem ser informadas aos pais diretamente no celular deles. A burocracia de diversas questões, como as autorizações, pode ser quebrada, simplificando tudo por meio de aceites digitais.

 

É claro que transformação digital não implica apenas em virtualização, mas também em estratégia. Portanto, o uso da tecnologia deve ser feito de forma inteligente e planejada. O ideal é que a comunicação com os pais ocorra por meio de uma ferramenta pensada para essa necessidade, como a plataforma de transformação digital, e não por recursos de comunicação criados para interações mais pessoais e desordenadas, como o WhatsApp.

 

Um dos motivos mais evidentes para isso é a questão da produtividade do professor. Pela plataforma, o professor consegue responder aos pais dentro dos horários preestabelecidos para isso, pois há a possibilidade de restrição de horários. Já por canais informais, os pais enviam mensagens a qualquer momento e querem retorno imediato, o que afeta a produtividade dos educadores.

 

Além disso, eles podem procurar o professor fora do horário de trabalho, o que implica em questões trabalhistas e pode gerar demandas judiciais para a escola. Já pela plataforma, se os pais enviarem recados fora do período estipulado para isso, recebem uma mensagem avisando que o retorno ocorrerá dentro dos horários preestabelecidos pela escola. Essa maneira de utilizar a tecnologia demonstra um uso estruturado e focado em um objetivo: a qualidade do relacionamento entre pais e escola.

 

Ensino

 

A tecnologia proporcionou uma ampliação extraordinária à gama de possibilidades do aprendizado. Os recursos foram surgindo e incorporando-se ao ensino, forçando uma mudança naquilo que já estava solidificado. Se no começo a tecnologia entrava em sala de aula pela porta de trás, no papel de coadjuvante, aos poucos ela foi se tornando protagonista. Começaram então a surgir novos modelos tecnológicos tendo-a como base do processo pedagógico, e a transformação digital no ensino foi se desenhando.

 

Hoje há modelos que permitem que cada aluno tenha uma trilha de estudos personalizada, com base na forma como cada um tem mais capacidade de aprender. Isso é possível com o uso de sistemas que possuem inteligência artificial, que conseguem avaliar o desempenho dos estudantes e entender o perfil de aprendizagem deles.

 

Esse é um exemplo de como a transformação digital se aplica ao ensino, não apenas empregando a tecnologia, mas usando-a com planejamento e tendo em vista um propósito bem claro: explorar as fortalezas do aluno para que ele aprenda mais e melhor.

 

Finalizando

 

A transformação digital nas escolas é um reflexo do que já está acontecendo fora das paredes da sala de aula. As empresas estão começando a se estruturar não apenas inserindo a tecnologia, mas se firmando em bases tecnológicas. Esse é o ritmo no qual caminha o mundo, e a escola, que forma os cidadão para ele, não pode caminhar em descompasso.

 

Embora “mudar” pareça algo difícil, sobretudo quando isso passa por toda a instituição de ensino, a transformação digital está chegando justamente para tornar tudo bem mais fácil, eficiente e econômico. Se você é gestor escolar, lembre-se, a evolução não pede passagem, ela acontece. Não é melhor caminhar no compasso dela do que fechar os olhos e depois ter que correr atrás? Reflita!

 

Leia mais
– 5 tendências nas escolas que não podem ficar de fora do seu radar
– Gamificação em escolas: entenda o que é e as vantagens que a prática traz

 

Você quer entender mais sobre transformação digital nas escolas e saber como começar as mudanças na sua instituição? Conheça aqui a Plataforma de Transformação Digital ClipEscola M3I.

 

Programa de Transformação Digital M3I

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.