Skip to content
Como evitar o aumento da inadimplência durante o período de aulas suspensas

COMPARTILHE

26 de março - 2020

Como evitar o aumento da inadimplência durante o período de aulas suspensas

Tempo estimado de leitura: 7 minutos (1407 palavras, 8086 caracteres)

O momento pelo qual estamos passando traz muitos desafios às instituições de ensino. O principal deles, sem dúvida, é com relação ao aprendizado e como fazer para que ele não saia prejudicado com a suspensão das aulas. Há porém, um outro obstáculo que as escolas precisam transpor: como evitar que esse período resulte em um súbito aumento da inadimplência. Afinal, há pais que entendem que se não há aulas, não há por que pagar mensalidades. Para contornar esse entrave, nada melhor do que buscar informação!

 

O que diz o Procon

 

Conforme o Procon, o pagamento das mensalidades para instituições de ensino formal deve sim ser mantido mesmo durante o período de aulas suspensas. Há um contrato entre a escola e o cliente que prevê o pagamento de uma anuidade dividida em 12 parcelas (mensalidades) em troca dos conteúdos didáticos previstos no planejamento pedagógico. É preciso, portanto, que esse contrato seja cumprido de ambos os lados.

 

Da parte da escola, será necessário que os gestores encontrem meios de passar aos alunos todo o conteúdo previsto dentro do ano letivo. Para isso, podem recorrer ao Ensino a Distância; ao adiantamento das férias de meio de ano; à aplicação de aulas extras após o período de suspensão; e até à aplicação de aulas aos fins de semana e feriados.

 

Da parte dos pais, o valor da parcela definido em contrato precisa continuar sendo pago. É possível, porém, pedir dedução de eventuais serviços extras que estejam inclusos e que não estejam sendo utilizados, como refeições na escola e ensino em período integral, por exemplo.

 

A orientação do Procon é de que os pais e a escola tentem, em casos assim, fazer um acordo. Como é uma situação que afeta ambas as partes e que não foi causada por nenhuma delas, o melhor seria que todos chegassem a um consenso. Serviços que estão inclusos na mensalidade e que não foram prestados, por exemplo, poderiam virar créditos para os pais usarem em outras despesas escolares futuras.

 


Ações que as escolas podem tomar de imediato

 

Você viu que há várias medidas que as escolas podem tomar para passar ao aluno todo o conteúdo didático dentro do ano letivo. Como estamos falando em combater o aumento da inadimplência durante a época de aulas suspensas, porém, vamos tratar agora de ações que a instituição de ensino pode tomar de imediato. Venha comigo!

 

  • Aulas em EaD

 

A melhor maneira de justificar aos pais o pagamento da mensalidade em dia durante o período de aulas presenciais suspensas é realizando-as de maneira digital. Hoje a tecnologia já permite a criação de salas de aula virtuais nas quais as aulas são transmitidas em tempo real. O professor consegue explicar o conteúdo, compartilhar a tela do computador com os alunos e ainda tirar as dúvidas que forem surgindo durante a aula.

 

A mesma ferramenta que permite a transmissão dessas aulas também possibilita o envio de materiais complementares de diferentes formatos e tamanhos; o recebimento de trabalhos e exercícios; e a aplicação de provas. Caso o professor queira passar um trabalho em grupo, isso também é possível, pois os alunos conseguem trocar informações entre eles dentro da mesma solução.

 

Como você viu, há alternativas que possibilitam a manutenção das aulas sem que seja preciso esperar pela reabertura das escolas. Dessa forma, as rotinas seriam mantidas o mais próximo possível da normalidade, inclusive com relação a horários de aula. Assim, é muito mais difícil que haja um aumento da inadimplência ocasionado pela suspensão das aulas presenciais. Afinal, as aulas estarão de fato ocorrendo, mas de maneira online.

 

  • Comunicação com os pais

 

Além das aulas online, outro ponto crucial para evitar o aumento da inadimplência durante o período de aulas suspensas é o diálogo entre pais e escola. É essencial que o relacionamento entre as partes não cesse nesse momento, pois é agora que ele se faz mais importante do que nunca.

 

Assim como ocorre com as aulas, a solução para a manutenção desse contato requer alternativas digitais, pois a agenda de papel acaba não tendo serventia em um cenário como o que atravessamos. O que a escola necessita, portanto, é de uma comunicação ágil, organizada e que dê aos gestores a garantia de entrega da informação. A agenda digital escolar é a alternativa que melhor atende a essa necessidade.

 

Ao comunicar-se com os pais, informe a eles qual é a estratégia que a instituição traçou para dar continuidade às aulas ou repor os conteúdos. Coloque a escola à disposição para tirar dúvidas e auxiliá-los dentro do possível. Caso a sua instituição não esteja realizando aulas online, ofereça ao menos alguns materiais para que os alunos não precisem ficar totalmente ociosos durante esse tempo. Todo esse cuidado e atenção com certeza serão valorizados pelos pais.

 

  • Assistente de recebimentos

 

Como hoje estamos falando sobre formas de evitar o aumento da inadimplência durante o período que atravessamos, algo que também pode ajudar muito a escola é um assistente de recebimentos. Ele permite que os pais realizem os pagamentos com muito mais facilidade e sem nenhuma necessidade de deslocamentos.

 

Os responsáveis conseguem acessar do próprio celular os vencimentos que estão abertos e podem realizar a quitação pelo próprio aplicativo, no cartão de crédito. Caso prefiram, também podem gerar um boleto e pagá-lo pela internet informando o código de barras. Assim, não precisam sair de casa e podem pagar as mensalidades em segurança.

 

O aplicativo também ajuda que os pais se lembrem dos dias de vencimento das mensalidades. Ele envia lembretes ao responsável financeiro conforme a data para pagamento vai se aproximando e, caso vença, o app dispara notificações e disponibiliza um boleto atualizado para quitação.

 

Se considerarmos que estamos passando por uma quarentena, e que os responsáveis provavelmente estão fora de suas rotinas normais, com várias coisas na cabeça, veremos que esses lembretes podem realmente fazer bastante diferença para que a inadimplência não ocorra. Caso ainda assim ocorra, é importante recorrer ao diálogo e negociar.

 


Como atender todas essas necessidades com uma ferramenta

 

Ao longo deste post você viu algumas formas de evitar o aumento da inadimplência durante o período de aulas suspensas, como aulas online, comunicação com os pais e disponibilização de um assistente de recebimentos. Talvez você esteja pensando: “então vou precisar de uma ferramenta para cada coisa?”. A resposta é : NÃO. Todas essas necessidades podem ser contempladas por uma única ferramenta.

 

Aqui na ClipEscola, por exemplo, nós desenvolvemos a Plataforma de Transformação Digital. Ela contém um ambiente virtual de aprendizagem completo, que possibilita a transmissão de aulas online, envio de materiais, recebimento de trabalhos, aplicação de exercícios e de provas. Também contém a agenda digital escolar para a comunicação com os pais e um assistente de recebimentos para o pagamento das mensalidades e a cobrança de inadimplentes. Não há, portanto, a necessidade de a escola buscar por vários recursos diferentes.

 

Caso você ainda não possua a tecnologia de que precisa para as necessidades atuais da sua escola, conte com a gente! Você pode nos contatar por aqui!

 

Leia mais
– A educação não pode parar: como usar EaD em situações extraordinárias
– AVA: como criá-lo e dar continuidade às rotinas escolares

 

Espero que este post tenha te ajudado ao menos com uma parte dos seus tantos desafios. Temos outros conteúdos no nosso blog e na página de materiais sobre esse momento de suspensão das aulas presenciais, não deixe de conferir!

 

CTA - Webinar - Como o engajamento dos pais pode evitar o aumento da inadimplência durante o período de aulas suspensas

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.