Skip to content
Coordenador pedagógico

COMPARTILHE

25 de outubro - 2019

Desafios do coordenador pedagógico frente às novas tecnologias escolares

Tempo estimado de leitura: 5 minutos (1026 palavras, 5979 caracteres)

O coordenador pedagógico é uma figura-chave para a manutenção e evolução da qualidade de ensino na instituição em que trabalha. Ele acompanha o projeto pedagógico, o planejamento das aulas, faz sugestões de atividades e promove ações para a formação continuada dos professores. Por ser praticamente um “guia” do corpo docente, é importante que esteja sempre atualizado com relação às tendências para a educação e que busque manter o ensino na vanguarda das inovações que têm potencial de trazer avanços significativos.

 

Importância de inserir tecnologia na escola

 

O progresso da sociedade requer evolução do ensino, para que o corpo social e o educacional caminhem de maneira alinhada, se auto-regulando. O aprendizado em sala de aula deve levar em conta as competências requeridas para uma inserção social e laboral do cidadão em formação. Por isso, o coordenador pedagógico precisa ter consciência da importância da tecnologia na educação, já que os recursos tecnológicos são uma realidade a qual não se pode ignorar ou desviar. Ela está lá, para além dos muros da escola, e por mais que se feche os olhos, continuará lá, como realidade inexorável que é.

 

Hoje, até os que se dizem “tradicionais” ou “avessos à tecnologia” fazem uso dela em algum momento. Eles também têm celulares, redes sociais, conversam com os amigos por WhatsApp e fazem pesquisas no Google. A tecnologia alcançou diversas gerações, de crianças de colo a idosos. Ela simplesmente permeia tudo, é a cola do mundo interconectado no qual vivemos. Querendo ou não, essa é uma realidade que se impõe, e cada vez com mais força.

 

Se a tecnologia já atingiu a praticamente todas as pessoas de alguma forma, quando se trata crianças e adolescentes, ela é todo o mundo que conhecem. Eles já nasceram em plena efervescência tecnológica, e conseguem se autoinformar sobre uma gama de assuntos pela internet. Para essa geração, não faz sentido assistir de forma estática a professores palestrando sobre algo que poderia ser encontrado com uma rápida pesquisa em buscadores virtuais.

 

O contexto evidencia a urgência por encontrar caminhos mais efetivos para o aprendizado, que levem em conta a realidade tecnológica do mundo atual. Esses caminhos apresentam uma série de novos desafios aos coordenadores pedagógicos, que precisam manter a relevância da educação que ocorre dentro dos sistemas de ensino formais.

 


Desafios do coordenador pedagógico

 

No cenário atual, os recursos tecnológicos não apenas são abundantes, como também cada vez mais específicos. Na realidade escolar já há tecnologias para diversas necessidades: EaD, correção de provas, lousa virtual, gestão, comunicação escolar, etc. Há tanto ferramentas direcionadas ao aprendizado quanto aos processos da escola. Frente a elas, os desafios que se apresentam ao coordenador pedagógicos são:

 

  • Estudo de tendências

 

Como líder do corpo docente, o coordenador pedagógico precisa ser alguém de iniciativa, que vá atrás das tendências que existem para o segmento em que atua. É essencial que pesquise, se informe, frequente palestras e observe o que outras escolas estão fazendo.

 

Nessa busca, o profissional irá se deparar com novos modelos pedagógicos e com tecnologias associadas a eles e às rotinas escolares. O passo seguinte é fazer um filtro e entender quais métodos e recursos podem de fato agregar à escola, contribuindo para uma aprendizagem mais efetiva e para a otimização das tarefas do corpo docente.

 

  • Adoção de inovações

 

Após o levantamento de métodos e tecnologias que podem agregar à instituição de ensino, o coordenador pedagógico tem um novo desafio: vender a ideia ao diretor. Para que a escola adote as inovações, precisará do aval dele.

 

Se o coordenador realmente enxerga valor nas ideias que levantou, é importante que lute por elas para que a educação saia favorecida. Para isso, precisará buscar por bons argumentos, cases de sucesso, benchmark com outras escolas, etc., para assim conseguir mostrar ao diretor que evoluir é necessário.

 

  • Criação de ações para capacitação do corpo docente

 

Uma vez que o coordenador pedagógico obtém o aval para inserir métodos e tecnologias na escola, o desafio seguinte é a capacitação do corpo docente. Nem sempre os professores serão receptivos às mudanças. A resistência ao novo é uma característica natural do ser humano. É preciso então transpor essa barreira para que haja avanço.

 

A maneira como o coordenador pode obter êxito nessa tarefa é promovendo ações de capacitação com uma certa periodicidade. Com o entendimento das tecnologias, os professores perceberão que elas não são nenhum bicho de sete cabeças, e que trazem possibilidades que facilitarão muito suas tarefas e tornarão a missão de ensinar mais efetiva.

 

  • Monitoramento das mudanças e feedbacks

 

Após implementar as mudanças e promover a capacitação dos professores, a tarefa do coordenador pedagógico ainda não está finalizada. O desafio seguinte é monitorar a aplicação das práticas e o bom uso dos recursos tecnológicos, para que as inovações “vinguem”.

 

Colher feedbacks do corpo docente também é importante nessa etapa, pois assim é possível entender se há dificuldades, onde elas estão e como é possível contorná-las. Depois, o próprio tempo se encarregará de tornar a nova maneira de pensar e de se fazer as coisas um hábito natural.

 

Leia mais
– Como tornar os pais dos seus alunos um braço direito do corpo docente
– 7 razões para não esperar pelo momento ideal de inovar na sua escola

 

Pronto para encarar os desafios? Se precisar de uma força, pode contar com a gente! Basta entrar em contato por aqui.

 

CTA_Webinar_Transformação_Digital 02

 

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.