Skip to content
Tendências escolares para 2021

COMPARTILHE

14 de dezembro - 2020

5 tendências escolares para 2021 que você deve ficar atento

Tempo estimado de leitura: 7 minutos (1395 palavras, 8330 caracteres)

Se tem uma lição que foi aprendida pelas instituições de ensino em 2021 é que fechar os olhos às novidades no campo escolar é uma péssima ideia. Nesse caso, quando “a coisa aperta”, é necessário correr para essas novidades de forma desenfreada e sem planejamento. Já se as escolas estão atentas e alinhadas a tudo o que “está rolando”, os desafios são vencidos com mais facilidade e sem desespero. Por isso, o que eu tenho para dizer a você é: se ligue nas tendências escolares para 2021 e deixe a sua escola preparada para tudo!

 

Vamos conferir o que estará em alta no próximo ano? Venha!

 

1. Ensino híbrido

 

O ensino híbrido está no topo das tendências escolares para 2021. O motivo? A pandemia ainda não está vencida, e mesmo quando a vacina estiver em uso no Brasil, demorará um certo tempo até que todas as pessoas tenham acesso a ela. Ou seja, o distanciamento social em sala de aula ainda será necessário, e a forma de viabilizá-lo é com ensino híbrido.

 

No ensino híbrido do contexto de pandemia, a turma é dividida em grupos presenciais e online que se revezam ao longo da semana na escola. Essa realidade deve estar presente em boa parte de 2021, e quem sabe até no ano inteiro. Portanto, a sua escola precisa estar preparada para aplicar esse formato!

 

Uma das formas de empregar o ensino híbrido é transmitindo as aulas presenciais em tempo real aos alunos que estiverem em casa. Assim, eles também conseguirão interagir com o professor. Outra maneira é gravando as aulas para enviá-las posteriormente ao grupo de estudantes que estiver em casa. Então, faça a sua escolha e prepare a sua escola!

 

Saiba mais por aqui.

 


2. Profissionalização do EaD

 

O EaD ainda terá presença muito forte em 2021. Muitas escolas planejam oferecer uma volta opcional, ou seja, permitir que estudantes que preferem permanecer totalmente em EaD possam manter-se assim. Inclusive, o Conselho Nacional de Educação (CNE) já aprovou que o ensino remoto possa ser oferecido para o ensino básico público e particular até dezembro de 2021.

 

Com o EaD ainda em alta no próximo ano, a tendência é que as escolas busquem oferecê-lo com mais profissionalismo. Em 2020 isso não foi possível para muitas instituições devido à falta de tempo para planejamento e a até a questões financeiras. Diversas escolas então recorreram a opções genéricas gratuitas disponíveis na internet para a transmissão das aulas e acompanhamento do desenvolvimento dos alunos, mas no próximo ano isso deve mudar.

 

Com mais tempo para planejamento e menos dificuldades financeiras – já que a maior parte das instituições praticará reajustes na mensalidade – o EaD deve ser profissionalizado. Nesse sentido, entram em cena recursos mais especializados para essa necessidade, como por exemplo plataformas com ambiente virtual de aprendizagem contendo:

 

  • Áreas específicas para cada disciplina 
  • Disponibilização das disciplinas aos alunos de acordo com a grade de cada turma
  • Possibilidade de envio de atividades com prazo de entrega programado
  • Ambiente para acompanhamento do status de entrega das atividades
  • Recurso de armazenamento em nuvem para os materiais e trabalhos trocados entre alunos e professores
  • Sala de aula virtual com transmissões ao vivo e possibilidade de interação por voz ou chat
  • Provas online
  • Agenda digital para tira-dúvidas

 

Saiba mais por aqui.

 

3. Métodos ativos de aprendizagem

 

A abertura para metodologias ativas é outro ponto de destaque entre as tendências escolares para 2021. Os principais conceitos presentes nesses métodos – como protagonismo do aluno, autonomia, aprendizado colaborativo, personalização e flexibilidade – foram postos em prática como nunca durante a pandemia. Os resultados quebraram velhos preconceitos e jogaram luz sobre uma nova visão do ensino.

 

A experiência deve continuar em 2021 e ganhar impulso, pois agora os professores já têm experiências práticas na aplicação do aprendizado ativo e perderam o medo de testá-lo. As escolas também estarão mais estruturadas tecnologicamente do que jamais estiveram, e tais recursos podem ser utilizados para apoiar as metodologias.

 

O próprio ensino híbrido atuará como um agente facilitador, pois muitos dos métodos ativos – como sala de aula invertida, à la carte e virtual enriquecido – são híbridos. Portanto, todos os elementos conspiram para a consolidação das metodologias ativas de aprendizagem em 2021!

 

4. Automação de processos

 

Os processos internos das escolas devem deixar cada vez mais de ser manuais. A automação já existe para diversas atividades, e a prática ganhará espaço em 2021. A pandemia contribuiu muito para essa abertura, pois durante o isolamento social, as escolas precisaram recorrer a muitas tecnologias para seus processos. Assim, acabaram descobrindo a praticidade e a eficiência de recursos que antes nunca tinham pensado em usar.

 

Veja algumas atividades que devem ganhar automação:

 

  • Cobrança de inadimplentes: cobrar débitos atrasados é uma ação que pode ganhar em escala e efetividade se for realizada de forma automática. Assim, os responsáveis financeiros recebem uma notificação no celular avisando do atraso e já disponibilizando um boleto atualizado para a quitação, com a multa e os juros inclusos. O pagamento pode ser realizado pelo mesmo aplicativo em poucos cliques.

 

  • Recados gerais aos pais: há muitas datas do calendário escolar que já são previstas no início do ano. É possível deixar recados para o ano inteiro programados na agenda digital para envio aos pais, como informes referentes ao período de rematrículas, a datas comemorativas, entre outros. Essa automação poupa tempo dos colaboradores e evita esquecimentos.

 

  • Envio de informações acadêmicas do aluno aos pais: o envio de notas, frequências e outras informações acadêmicas do aluno podem ser enviadas de forma automatizada aos pais com uma simples integração entre o sistema de gestão da escola e a agenda digital. Os lançamentos no ERP chegam às mãos dos pais sem a necessidade de papel, exportação de planilhas e documentos ou qualquer tarefa manual.

 

5. Agenda Digital

 

A agenda digital – que entrega recados aos pais por meio de aplicativo instalado no celular – é uma grande tendência para 2021. Na pandemia as escolas perceberam que não poderiam mais depender da agenda de papel, que não consegue levar as informações aos responsáveis sem a ajuda de um intermediário: o aluno. Se o estudante não faz esse “leva e traz” da agenda, a instituição e os pais ficam incomunicáveis.

 

No isolamento social, muitas escolas que ainda faziam comunicação de papel recorreram às pressas para recursos genéricos como o WhatsApp. Descobriram então que “a cura” era pior do que o problema, e que a comunicação por esse meio se dá em uma “terra de ninguém” – sem ordem, sem controle da escola e a qualquer horário do dia, da noite ou da madrugada.

 

Foi em meio a esse cenário caótico que todos os olhares se voltaram para a agenda digital. A tecnologia é mobile, mas diferentemente do WhatsApp, o recurso dá o controle total da comunicação escolar à escola

 

Pela agenda digital as instituições enviam recados aos pais, e não mensagens instantâneas. Há a possibilidade de programar horários para as respostas, então os colaboradores não ficam 24h nessa função. A escola consegue saber quem recebeu e quem leu cada recado e não é possível desabilitar esse recurso. O engajamento dos pais é altíssimo, incomparável com o da agenda de papel. Por tudo isso é seguro dizer que a agenda digital é uma das grandes tendências escolares para 2021!

 

Saiba mais por aqui.

 

Leia mais
– 5 motivos para abolir a agenda física das comunicações escolares em 2021
– 5 motivos para a sua escola automatizar o pagamento de mensalidades

 

Captou todas as tendências escolares para 2021? Agora é com você! Prepare-se para o que vem por aí e deixe a sua escola pronta para qualquer desafio.

 

CTA - Volta às aulas com a ClipEscola

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.