Skip to content
Marketing Educacional

COMPARTILHE

03 de fevereiro - 2020

5 estratégias matadoras de marketing educacional para atrair e reter alunos

Tempo estimado de leitura: 9 minutos (1828 palavras, 10495 caracteres)

Não seria nada mau ter todas as vagas da sua escola preenchidas e até ter que dispensar alunos interessados devido à falta de disponibilidade, não é? Se esse cenário parece fora da realidade para você, talvez esteja na hora de a sua instituição rever as estratégias de marketing educacional que utiliza. 

 

Quer alguns insights? Sem problemas, é justamente o que você encontrará logo abaixo. Elaboramos uma lista de ideias inovadoras que darão aquele “upgrade” nas taxas de atração e retenção de alunos da sua escola!

 

Antes de começarmos a lista, o que você acha de falarmos um pouquinho sobre a definição de marketing educacional? Se você quiser pular logo para as táticas tudo bem, é só usar o sumário abaixo, afinal, na internet quem manda na leitura é você! Mas se quiser ter uma informação bem completa, é só seguir a ordem linear 🙂

 

O que é marketing educacional?

 

Marketing educacional é o conjunto de estratégias de marketing utilizadas por instituições de ensino com o intuito de atrair e reter alunos. As táticas devem estar embasadas em um planejamento sólido que contenha:

 

  • Identificação do público-alvo;
  • Estudo de concorrência;
  • Posicionamento de marca;
  • Canais que serão utilizados;
  • Levantamento de pontos fortes e pontos fracos da escola;
  • Diferenciais competitivos; entre outros.

 

Ter as respostas a essas questões ajudará a sua escola a direcionar esforços para um caminho mais assertivo. Depois, é só “mandar ver” nas suas estratégias de marketing educacional!

 

Agora, vamos à lista!

 

Captação + Nutrição do público

 

O que você faz com as pessoas que passam na escola, ligam ou mandam e-mails pedindo informações? Nada? Você deixa esse público que já está inclinado à matrícula simplesmente ir embora com o pouco de informação que os colaboradores conseguiram passar em um primeiro contato? Se a sua resposta for sim, identificamos a primeira oportunidade que podemos atacar.

 

Um contato é pouco para “se vender” ao público. Um relacionamento não se constrói da noite para o dia. Afinal, como os pais vão saber que a sua escola é realmente a melhor opção se eles só trocaram umas poucas palavras com seus colaboradores? Para que tomem a decisão da matrícula, é preciso conduzi-los até lá. O caminho para isso é uma trilha de nutrição de marketing educacional!

 

A trilha consiste em informações relevantes que o público receberá durante certo período. Elas o amadurecerão para fazer a matrícula na sua instituição. Você pode mandar conteúdos sobre as vantagens de determinado método de ensino para a aprendizagem, entre outros assuntos que possam ser vinculados ao que a sua escola oferece. Vá conduzindo gradualmente o público até o fechamento. No final, faça uma pesquisa de intenção de matrícula e, para todos que responderem sim, envie o contrato

 

Para estruturar essa trilha é necessário definir um canal. Minha dica para você é: aposte no mobile. É de longe a mídia que as pessoas mais usam. Há soluções para a comunicação escolar que contêm módulo de captação de alunos e de plano de marketing. Basta cadastrar esses pais na ferramenta, pedir para que instalem o app e começar a nutrição! Caso algum não instale, os conteúdos serão automaticamente direcionados ao e-mail deles.

 

Chatbot

 

Se você tem o objetivo de matricular em larga escala, tenho uma dica de ouro para você: automação de tarefas! Há uma série de atividades que envolvem a atração de alunos, tais como: fornecer informações solicitadas pelo público sobre a escola; realizar divulgações marketeiras; e executar a matrícula em si (assinatura de contrato e recebimento da taxa de matrícula). Elas podem ser realizadas tranquilamente por um chatbot – recurso presente em soluções mais avançadas de comunicação escolar.

 

O chatbot consegue executar essas tarefas ininterruptamente, 24 horas por dia, sete dias por semana. Não há falhas nas informações fornecidas ao público, mau humor, desgaste ou demora no atendimento. Tudo ocorre com eficiência e velocidade.

 

A ferramenta, além de tudo, acaba sendo em si um diferencial competitivo, pois mostra aos pais que a instituição está super sintonizada com os tempos digitais em que vivemos, e que conseguirá preparar os estudantes para a realidade de um mundo altamente tecnológico. Assim, o encantamento dos responsáveis com a escola já acontece desde o primeiro contato.

 

Saiba que a diferença entre “bom atendimento” e “encantamento” pode parecer pequena, mas é gigantesca. Na primeira, você se nivela a muitas outras instituições de ensino que também atendem bem. Na segunda, você entrega uma experiência que o público não consegue mais esquecer, e que o fará pensar em você!

 


Mapa de Humor

 

Aqui vai uma estratégia que atacará em cheio a parte de retenção de alunos. Você já ouviu falar em Mapa de Humor? É um recurso dotado de inteligência artificial que faz parte da mesma plataforma de transformação digital das outras tecnologias citadas acima. Ele realiza uma varredura nas interações que ocorrem dentro da agenda digital escolar (também presente na solução), analisa os estados de humor contidos nelas e traça um diagnóstico.

 

A escola é notificada em casos de picos de humor negativos, para que fique alerta quanto a situações que deve ser preocupar. Se alguns pais estiverem insatisfeitos e conversarem entre eles sobre isso, por exemplo, o Mapa de Humor alertará a escola. Os gestores conseguirão acessar as informações trocadas para saber o que aconteceu. Assim, haverá tempo hábil para contornar situações problemáticas enquanto elas ainda estiverem na raiz. 

 

Além de questões específicas, a ferramenta também é capaz de mostrar estatísticas de humor em uma linha do tempo para todos os pais do colégio, todos os responsáveis de uma turma ou para um único pai. As informações têm caráter estratégico, e permitem que a instituição de ensino possa saber previamente se os responsáveis estão satisfeitos ou frustrados e se estão inclinados a mudar os filhos de escola

 

Com esses dados em mãos, a instituição consegue resolver as situações que provocaram insatisfação e até contatar individualmente determinados pais para mostrar que está disposta a solucionar as questões da melhor forma. Paralelamente a isso, pode criar campanhas de marketing educacional específicas para esses responsáveis que estão insatisfeitos, atacando justamente a dor deles. Usando a tática de forma estruturada, a retenção de alunos é uma consequência natural.

 

Campanha de indicação

 

Pesquisas mostram que não há propaganda no mundo que se compare ao nível de confiabilidade de uma indicação. O velho “marketing boca a boca” ainda funciona muito bem, e com certeza deve fazer parte das estratégias de marketing educacional da sua escola.

 

O primeiro passo então é desenhar uma campanha. Você pode elaborar regras e uma premiação, para incentivar os pais a indicarem mais e mais. Até sugiro que você dê uma olhada na campanha que criamos aqui na ClipEscola, para buscar inspiração. Depois de tudo organizado, é hora de pensar na divulgação dessa campanha para os pais.

 

Uma maneira bastante eficiente de fazer isso é enviar uma enquete para todos os responsáveis via agenda digital escolar com a seguinte pergunta: “Você indicaria a nossa escola para um amigo?”. Para todos que responderem “Sim”, envie o material da campanha e um formulário para que eles possam realizar a indicação. 

 

O passo seguinte é entrar em contato com os indicados explicando que o contato está ocorrendo a pedido do amigo deles “fulano de tal”. As pessoas estarão bem mais abertas para a sua escola por saberem que a indicação partiu de um amigo. 

 

Após a época de matrículas, não deixe a campanha esquecida na gaveta não! Incorpore-a aos processos da escola, para receber indicações periodicamente. Assim, a abordagem aos indicados já poderá ocorrer antes desse período, e eles terão meses para amadurecer a ideia, o que aumentará a chance de decidirem mudar o filho da escola atual para a sua!

 

Videomarketing

 

Fechando a nossa lista de estratégias de marketing educacional para atrair e reter alunos está a tática de videomarketing! A dica é: invista em vídeos para se relacionar com o seu público atual e com o que você quer prospectar. Se a escola não tiver orçamento para a compra de equipamentos profissionais de vídeo, use a câmera do próprio celular. Hoje em dia é possível encontrar aparelhos com ótimas resoluções.

 

diversos conteúdos que podem ser filmados. Você pode realizar, por exemplo, gravações mostrando tudo de novo que a escola está implementando, seja no campo pedagógico, na estrutura da instituição ou nas novas tecnologias que está incorporando aos processos. Envolva os próprios colaboradores nessa produção, seja na frente ou atrás das câmeras. 

 

No final do ano, uma ideia legal é a escola fazer uma retrospectiva mostrando todo o crescimento que teve ao longo do período letivo. Pode também gravar um vídeo falando dos planos para o próximo ano, quais projetos pretende implementar para a melhoria da instituição de ensino, etc.

 

É preciso pensar também em um canal para entregar esses vídeos. Como hoje tudo está se direcionando para o mobile – por razões óbvias, já que é a mídia que as pessoas mais utilizam – embarque na onda e envie seus vídeos por lá! Você consegue disparar vídeos para todo o seu público em segundos pela agenda digital, e sem ocupar espaço na memória do celular de ninguém. Tudo fica salvo em nuvem!

 

Para o público externo você também pode enviar os vídeos por lá (usando as técnicas de captação do primeiro tópico), além de postá-los no site da instituição de ensino, para dar aquela reforçada 🙂

 

Leia mais
– 5 estratégias para alavancar a taxa de rematrícula da sua escola
– Matrícula em formato digital: o que é, quais as vantagens e como usá-la

 

Agora você já conhece caminhos que pode atacar para atrair e reter mais alunos. Coloque as estratégias de marketing educacional em prática e tenha resultados espetaculares! Aqui você encontra uma ferramenta que pode te ajudar muito com isso.

 

Máquina de Matrículas

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.