Skip to content
Educação infantil

COMPARTILHE

06 de março - 2020

Comunicação na educação infantil: a importância do relacionamento entre pais, creches e pré-escolas

Tempo estimado de leitura: 7 minutos (1299 palavras, 7597 caracteres)

A educação infantil – que é voltada para crianças de 0 a 5 anos – é uma etapa do aprendizado que tem ganhado cada vez mais relevância. Ela se divide em creche (0 a 3 anos) e pré-escola (4 a 5 anos). Essa última parte, nos dias atuais, já não tem apenas intuito recreativo, mas também educativo. E acredite, faz diferença na vida adulta da criança. 

 

Dados da Conferência “Investimento no Futuro das Nossas Crianças”, patrocinada pelo Banco Mundial, dão conta de que pessoas que frequentaram a pré-escola na infância obtiveram, na vida adulta, um aumento de renda de até 12% para cada ano que haviam cursado. Como é possível perceber, esse período é importante para o desenvolvimento da criança, e impactará no futuro dela. 

 

O relacionamento entre pais e creches/pré-escolas é uma parte importante de todo esse processo. As informações transmitidas pelos pais fazem diferença na qualidade do tempo em que os baixinhos passam na instituição. Da mesma forma, questões observadas pelos professores e repassadas aos pais afetam o desenvolvimento que os pequenos terão em casa.

 

Veja o que é importante comunicar:

 

Informações dos pais para instituições de educação infantil

 

  • Acontecimentos de impacto

 

O contexto no qual vive a criança e as experiências que passou afetam o humor e o apetite dela, e podem ser responsáveis até por certos comportamentos hostis com os colegas. Por isso, questões como divórcio dos pais, morte de pessoas próximas, mudanças de endereço e outras situações de impacto devem ser informadas à creche ou pré-escola. Assim, os professores conseguirão entender melhor o que se passa com a criança e o porquê de determinadas atitudes.

 

  • Quantidade e qualidade do sono

 

O sono dos pequenos – tanto a qualidade quanto a quantidade – pode ter efeitos no humor e no desenvolvimento cognitivo deles. Então, caso a criança tenha dormido pouco no dia anterior ou tenha tido um sono agitado, essas informações devem ser repassadas aos professores. Isso é ainda mais importante no caso de bebês, pois se no dia seguinte houver choro excessivo, o professor conseguirá entender o motivo.

 

  • Questões de saúde

 

Quando a criança é matriculada na creche ou na pré-escola, é importante que os pais ou responsáveis já informem à instituição questões como:

 

  • Alergias
  • Intolerâncias alimentares
  • Doenças crônicas
  • Cirurgias ou tratamentos aos quais a criança tenha sido submetida
  • Medicamentos que esteja tomando
  • Qualquer outro dado relevante sobre a saúde do pequeno

 

Caso haja a necessidade de algum medicamento ser administrado pelos profissionais que trabalham na escolinha, é preciso que haja prescrição médica e autorização registrada dos pais para essa administração. Assim, o pequeno terá mais segurança e a instituição se resguardará de eventuais complicações.

 

Fora essas situações perenes, é importante que os pais também informem à instituição de educação infantil qualquer questão mais pontual relativa à saúde da criança. Devem ser comunicadas, por exemplo, questões como resfriado, diarréia, vômito, dor de barriga, dor de cabeça ou qualquer outra coisa que afete a saúde do pequeno.

 

  • Necessidades Educacionais Especiais

 

Se a criança possuir alguma limitação física ou intelectual, é preciso que a escolinha seja informada disso, para que possa fazer as adaptações e treinamentos necessárias para a acessibilidade, contando para isso com o auxílio de um profissional de Atendimento Educacional Especializado (AEE).

  


Informações das instituições de educação infantil para os pais

 

  • Alimentação

 

É importante que creches e pré-escolas mantenham os pais informados sobre a alimentação que os filhos têm no local. Uma forma de comunicar isso é enviando a eles um cardápio semanal. Assim, eles poderão saber se as crianças estão recebendo uma alimentação saudável, com todas as vitaminas das quais necessitam, e se há algum item na lista ao qual os pequenos possuem restrições.

 

  • Evacuação

 

Na infância, os responsáveis precisam ficar sempre atentos a diversas questões relativas à criança, pois nem sempre os pequenos sabem identificar se há algo errado com eles e informar aos pais. Nesse sentido, a evacuação é um ponto que também deve ser observado, e quando a criança está na creche, essa tarefa fica a cargo do professor.

 

É importante que os profissionais da instituição de educação infantil informem aos pais diariamente se a criança fez xixi e cocô e se notaram alguma coisa anormal, como diarréia ou sangue, por exemplo. Assim, caso haja algo errado, os responsáveis saberão prontamente e poderão procurar um médico.

 

  • Alterações de humor e comportamento

 

Quando o pequeno apresenta um comportamento diferente do habitual – como ficar irritadiço, brigar com o coleguinha, fazer bagunça, dormir muito ou pouco, etc. – isso também precisa ser comunicado aos responsáveis. Dependendo da situação, pode ser necessário marcar uma reunião com eles.

 

Esse tipo de informe facilitará a descoberta da causa-raiz da situação, e que pais e professores possam se unir para ajudar a criança. Até eventuais casos de hiperatividade e déficit de atenção poderão ser descobertos a partir daí.

 

Por onde fazer a comunicação?

 

Toda a troca de informações entre a escolinha de educação infantil e os pais precisa ocorrer por algum local. O ideal é que esse canal escolhido seja prático para os responsáveis acessarem; permita a transmissão de informações de maneira ágil; e possibilitem o registro e organização dos dados, para que o histórico da criança possa ser observado ao longo do tempo.

 

Uma ferramenta que supre essa necessidade é a agenda digital escolar. Ela funciona por aplicativo instalado no celular e possui uma funcionalidade para cada necessidade da creche ou pré-escola. A principal delas é o Diário do Aluno. Veja abaixo um exemplo:

 

Diário do aluno

 

Bem lindinho né? E esse é só um dos vários templates disponíveis na biblioteca da agenda. Há opções até com smiles para o professor assinalar qual foi o estado de humor da criança naquele dia.

 

E você pensa que acabou? Há muito mais a ser explorado na agenda digital. Fora o diário do aluno, a instituição de educação infantil também pode: marcar reuniões com os pais, organizar o calendário de atividades da escola, realizar enquetes de satisfação, fazer matrículas e rematrículas, receber o pagamento das mensalidades, fazer a cobrança de inadimplentes, etc.

 

Sabia que a ferramenta consegue ajudar até com as filas de carros em frente à escolinha? É que o aplicativo fica sincronizado com o GPS do celular dos pais, e a instituição consegue saber qual a distância que eles estão do local. Quando um responsável estiver próximo, os profissionais já podem deixar a criança preparada para a liberação, então quando ele chega, é “jogo rápido” 🙂

 

Leia mais
– Agenda: compare a de papel com a digital e descubra o que é melhor para sua escola!
– A importância da participação dos pais e como isso favorece o desempenho do aluno

 

Pronto para se comunicar bem com os pais das crianças da sua creche ou pré-escola? Conheça aqui a ferramenta que está pronta para te ajudar nessa missão!

 

CTA - Informações em Geral

AUTOR:

Graziela Balardim

A autora é Jornalista, pós-graduada em Produção Multimídia e atua na ClipEscola como Conteudista de Marketing Digital.